Skip to content

Escola cria cartilha anti-bullying para combater agressões nas salas de aula

  • Home
  • Maceió
  • Escola cria cartilha anti-bullying para combater agressões nas salas de aula

Blog

Escola cria cartilha anti-bullying para combater agressões nas salas de aula

Ontem, domingo, 7 de abril, foi celebrado o Dia Nacional do Combate ao Bullying, criado em 2016 com o objetivo de conscientizar e prevenir todos os tipos de desrespeito e abuso no ambiente escolar. Em Maceió, a Escola Municipal Doutor Baltazar de Mendonça, localizada no bairro do Jacintinho, tomou mais uma iniciativa na luta contra essa prática e desenvolveu uma cartilha para abordar o tema de forma didática e lúdica com os alunos, promovendo debates e troca de experiências com toda a comunidade escolar.

Na cartilha “Não faça Bullying, faça amigos”, as crianças entendem o que é o Bullying, como ele acontece e como identificá-lo, através de leituras dinâmicas com imagens e jogos pedagógicos. O material será distribuído para toda a comunidade escolar, para que os pais também tenham acesso às informações.

O objetivo do produto didático é desnaturalizar o Bullying, instruindo a comunidade escolar didaticamente sobre a prática e discutindo o seu enfrentamento, como explica a psicopedagoga Verônica Barboza.

“Com essa iniciativa, nossos alunos e suas famílias vão ter um material para instruí-los a identificar e lidar com situações de agressão. Queremos envolver os pais cada vez mais nessa causa, porque o combate ao Bullying começa dentro de casa”, lembrou.

A cartilha foi mais um degrau avançado de um trabalho que já vem sendo realizado na escola Baltazar de Mendonça, como explica a diretora Silvia Vasconcelos.

“Nós estamos muito orgulhosos do material que produzimos. A cartilha surgiu para somar forças às atividades anti-bullying que já realizamos. Desde o ano passado nós estamos realizando reuniões pedagógicas e projetos sobre respeito às diferenças e de prevenção ao Bullying”, relembrou.

Para os pais, o manual é mais um passo importante para proteger as crianças de situações de Bullying e preconceito, como destaca Thamara Santiago, mãe da aluna Israelle Santiago, que passou por uma situação de racismo.

“Eu achei muito legal e interessante o conteúdo. As crianças vão levar pra casa, os pais vão ver e também vão entender como lidar com essas situações. O combate ao bullying é feito também em família, e precisamos ser amigos dos nossos filhos e prestar atenção em como acolhê-los”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também