Skip to content

CAPS garante tratamento digno para pessoas com transtornos de saúde mental em Penedo

  • Home
  • Penedo
  • CAPS garante tratamento digno para pessoas com transtornos de saúde mental em Penedo

Blog

CAPS garante tratamento digno para pessoas com transtornos de saúde mental em Penedo

O mês de maio é marcado pela Luta Antimanicomial, um movimento em defesa de tratamentos justos e dignos para pessoas com transtornos de saúde mental. Em Penedo, o Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) oferece serviços abertos para a comunidade com foco na valorização do fator humano e da dignidade aos pacientes.

A Luta Antimanicomial se caracteriza pela defesa dos direitos das pessoas com sofrimento mental. O movimento faz lembrar que, como todo cidadão, essas pessoas têm o direito fundamental à liberdade, o direito a viver em sociedade, além do direto de receber cuidado e tratamento, sem que para isto tenham que abrir mão de seu lugar de cidadãos.

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMS) garante uma equipe diversificada que trabalha em conjunto para atender às necessidades de saúde mental de cada usuário do CAPS. Esses serviços estão disponíveis em Penedo para ajudar em situações difíceis ou no processo de reabilitação psicossocial.

Com um atendimento humanizado, o CAPS de Penedo atende diariamente pacientes com serviços de psicoterapia individual ou em grupo, oficinas terapêuticas, atividades comunitárias, artísticas, orientação e acompanhamento do uso de medicação, atendimento domiciliar e aos familiares.

“O movimento que deu origem à reforma psiquiátrica no Brasil completou 37 anos no dia 18 deste ano, marcando o Dia da Luta Antimanicomial. Com isso, teve um redirecionamento do modelo assistencial no país, sendo o CAPS implantado em Penedo no ano de 2005, marcando o início de uma atenção especializada e humanizada à saúde mental no município. Nós priorizamos o tratamento de base comunitária, que não prive o usuário do convívio social e familiar”, informa a diretora do CAPS, Isabel Leite.

Para ser atendido é necessário passar pela Unidade Básica de Saúde (UBS) onde é atendido, sendo depois encaminhado para o atendimento ambulatorial. Após esse processo, o paciente é encaminhado ao CAPS.

Texto Gabriela Flores – jornalista e social midia SEMS

Fotos Assessoria SEMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também