Skip to content

Após agravamento da crise, popularidade de Lula cai para 76,2%

  • Home
  • Política
  • Após agravamento da crise, popularidade de Lula cai para 76,2%

Blog

Após agravamento da crise, popularidade de Lula cai para 76,2%

A pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (30) mostra que a crise financeira internacional começou a afetar a avaliação positiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No último levantamento do Instituto Sensus, divulgado no início de fevereiro, Lula tinha avaliação positiva de 84%. Agora, 76,2% dizem aprovar o desempenho do presidente.

A queda interrompe a trajetória de alta na avaliação pessoal de Lula, iniciada em outubro de 2007. Naquele mês, 66,8% dos entrevistados aprovavam o presidente. Segundo o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, a queda está relacionada aos efeitos da crise financeira internacional.

“A preocupação com a renda e o emprego, mais especificamente o medo de perder o emprego estão impactando na avaliação. Os índices econômicos sempre têm maior impacto nas avaliações”, argumentou Guedes.

A pesquisa mostra também que o número de pessoas que desaprovam o presidente Lula subiu de 12,2% para 19,9%. Outros 4% não responderam a pergunta.

Governo

A avaliação do governo Lula também apresentou queda em relação ao último levantamento e retornou para patamares semelhantes aos registrados antes da crise financeira internacional se manifestar no Brasil

A pesquisa mostra que para 62,4% dos entrevistados a gestão do governo é positiva, o que significa uma queda de 10,1 pontos percentuais em relação à avaliação do final de janeiro.

Outros 29,1% consideram o governo apenas regular e 7,6% disseram que a gestão petista é ruim ou péssima.

A pesquisa ouviu 2.000 pessoas entre 23 e 27 de março. A margem de erro é de três pontos percentuais. Foram ouvidas pessoas em 24 estados e 136 municípios.

Esta é a terceira pesquisa divulgada nas últimas semanas (Datafolha e CNI/Ibope) que aponta uma queda na aprovação do presidente Lula. Todas as pesquisas citam o impacto da crise econômica como motivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também