Skip to content

Wado se prepara para lançar seu novo CD

Blog

Wado se prepara para lançar seu novo CD

Uma profusão de ritmos e poesia descontraídos e elétricos, em desfile sobre a praça pública. É o que prometem os shows da turnê de lançamento do novo CD do cantor e compositor Wado, “Atlântico Negro”, realizado através do projeto Pixinguinha, da Fundação Nacional de Artes (Funarte). O artista fará apresentações em Maragogi, Arapiraca e Viçosa, abertos ao público, e em Maceió, a preço popular.

A jornada começará no dia 25 de julho, em Arapiraca, no Parque Ceci Cunha. No primeiro dia de agosto, o show será no Armazém Uzina, no Jaraguá, bairro da capital, com a participação da banda Gato Zarolho e Coelho DJ, a R$15. Na ocasião, o ingresso será acompanhado do CD. Depois, a turnê segue para Viçosa (oito de agosto), e Maragogi (29).

Na bagagem, o quinto CD do músico, traçado a partir do conceito do sociólogo Paul Gilroy, do que ele chama de Black Atlantic. O termo refere-se metaforicamente às estruturas transnacionais que deram origem a um sistema de comunicações globais marcado por trocas culturais, num complexo entrelaçamento, deixando de lado a procura da “raiz original”. Essa teoria foi transportada ao trabalho de Wado através de ritmos e assuntos referentes à música criada no trânsito entre África e América, iniciado com os navios negreiros e em curso até hoje, como o samba, o funk, o afoxé e o reggaeton.

O álbum, que é formado por 11 músicas, das quais 08 inéditas, dá continuidade à aproximação de Wado com a música festiva da periferia, iniciada desde seu primeiro trabalho e acentuada em seu último disco, “Terceiro Mundo Festivo”. No rol de parceiros, nomes conceituados de
segmentos culturais diversos, como o Curumim (SP), Rômulo Fróes, o grupo Chamaluz, a violoncelista Miran Abs e o guitarrista e principal compositor do grupo Mopho, João Paulo Guimarães. Surpresas boas aguardam os ouvidos curiosos, que encontrarão, inclusive, sotaques de além-mar e referências literárias e populares.

Produzido por Kassim e Beto Machado, a realização do disco foi também uma oportunidade de agregar profissionais da indústria cultural do eixo Rio-São Paulo e Alagoas. Beto Machado, que já trabalhou com grandes nomes da música brasileira, como Jorge Ben, Ultramen e Los Hermanos, gravou cinco músicas do “Atlântico Negro”, incluindo a música “Feto” (do seu primeiro CD), mixada há cerca de 10 anos, pelo produtor, quando trabalhou junto com Wado pela primeira vez. Kassin – músico e produtor, componente do trio Kassin+Moreno+Domenico – mixou a outra metade do álbum. Ele também tem uma bagagem extensa: já produziu CDs do Los Hermanos, Vanessa da Mata e Lenine.

Oportunidade para a cultura alagoana

Curiosamente, é a primeira vez que Wado consegue levar sua música ao interior de Alagoas. O projeto foi possível graças a sua aprovação no Projeto Pixinguinha, que ganhou um novo foco este ano.

Desde que nasceu, em 1977, o prêmio incentivava a troca de referências culturais a partir de um circuito nacional, com shows produzidos pela fundação. Desta vez, a Funarte optou por promover a regionalização do mercado cultural, através da escolha de dois grupos musicais de cada estado, que produziriam seus próprios espetáculos e gravariam um CD. Para tal, os recursos têm o valor bruto foi de R$90mil. Em Alagoas, além de Wado, Vitor Pirralho também foi agraciado.

A escolha dos municípios foi orientada de acordo com sua relevância para o estado. Maragogi, pelo público diferenciado devido à potencialidade turística da região; Viçosa, pela tradição cultural que carrega; e Arapiraca, por ser um pólo de desenvolvimento e o segundo maior município alagoano, atrás apenas de Maceió, que entrou no roteiro por ser o local onde Wado tem um público maior.

O apoio das prefeituras dos municípios também foi essencial para a consolidação da turnê. Além de demonstrar a gratidão por ter suas cidades escolhidas para que Wado apresente o seu novo Cd, e por participarem do Projeto Pixinguinha, todos ressaltaram seu apoio à cultura alagoana.

Experiência

Apesar de morar em Alagoas, Wado tem conseguido manter uma agenda constante de shows pelo Brasil e já esteve no Tim Festival, Goiânia Noise, Rec Beat e representou o Brasil na Popkomm em Berlim e no Ano do Brasil na França, entre outros. Ultimamente, Wado teve músicas suas gravadas por Zeca Baleiro, Marcos Valle e Maria Alcina.

Contatos:

Wado
– (82) 9916-6965/ wado77@hotmail.com

Produção: Maíra Villela – (82) 9993-0588/ mairavr@yahoo.com.br

Site oficial: http://www.uol.com.br/wado
Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=1408300

My Space: http://www.myspace.com/wwwado
Flickr: http://www.flickr.com/photos/14471220@#ob#8961;N06/

Twitter: http://twitter.com/wado

Fotos gravação e participações:
http://www.flickr.com/photos/14471220@N06/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também