Skip to content

Técnicos da Sesau participam da 1ª edição do Congresso Nordeste de Transplante

  • Home
  • Alagoas
  • Técnicos da Sesau participam da 1ª edição do Congresso Nordeste de Transplante

Blog

Técnicos da Sesau participam da 1ª edição do Congresso Nordeste de Transplante

Representantes da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) de Alagoas participaram do I Congresso Nordeste de Transplante, realizado na cidade de Salvador, na Bahia. A iniciativa, que foi iniciada na quarta-feira (5) e encerrada nesta sexta-feira (7), reuniu profissionais da área e gestores dos nove estados que integram a região.

Para a coordenadora da Central Estadual de Transplantes de Alagoas, Daniela Ramos, o evento foi importante para o avanço da área de transplantes na região. “Pudemos comparar iniciativas de sucesso e compartilhar desafios, buscando sempre a constante evolução da área, que ainda é cercada de desinformação por grande parte da população”, destacou.

Durante o congresso foram discutidos temas como o acesso aos serviços de saúde e a necessidade de desenvolver estratégias específicas para atender às demandas da população local. “São temáticas relevantes para a realidade nordestina e alagoana e foram discutidas por técnicos renomados na área, visando à promoção, inovação científica e o desenvolvimento tecnológico na área de transplantes”, reforçou a coordenadora da Central de Transplantes de Alagoas.

PROCESSO DE DOAÇÃO

A coordenadora da Central Estadual de Transplantes de Alagoas, Daniela Ramos, salientou que, no Brasil, a doação de órgãos só é efetuada mediante autorização familiar. Portanto, mesmo que alguém tenha expressado o desejo de ser doador em vida, a doação só ocorre se a família concordar.

“Por isso, conscientizar a população é de grande importância para ajudar a reduzir mitos e medos em torno desse gesto, uma vez que o papel dos familiares nesse contexto é fundamental, pois só eles podem liberar a doação. Desse modo, a pessoa que tiver o desejo de doar, deve comunicar à família, conscientizando-a para que  compreenda e compartilhe a relevância da doação de órgãos”, explicou.

NÚMERO DE TRANSPLANTES 

Segundo informação da Central Estadual de Transplantes de Alagoas, durante o ano de 2023 foram realizados 89 transplantes de órgãos no Estado. Deste total, 79 foram de córnea, sete de fígado e três de rim.

O secretário de Estado de Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, lembrou a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) com relação aos transplantes de órgãos. “O Brasil tem o maior sistema público de transplantes do mundo e cerca de 96% deles são feitos pelo SUS. Mas temos um potencial ainda maior, uma vez que a taxa de recusa familiar é alta. Então, se as famílias dos potenciais doadores não se recusassem a doar os órgãos, o número de transplantes seria ainda maior. Por isso, é tão importante a conscientização sobre o transplante”, disse o gestor.

Por Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também