Skip to content

Técnico do alagoano Bruno Lins, assume a culpa pelo doping do corredor

  • Home
  • Esporte
  • Técnico do alagoano Bruno Lins, assume a culpa pelo doping do corredor

Blog

Técnico do alagoano Bruno Lins, assume a culpa pelo doping do corredor

Envolvido no maior escândalo de doping do esporte brasileiro, o treinador Jaime Neto, técnico do velocista alagoano Buno Lins, anunciou no dia de hoje ser ele o culpado pelo escândalo que envolveu entre outros, o atleta da nossa terra.. Na mesma ocasião, Jaime disse estar tremendamente envergonhado por esta atitude e que estava naquele momento abandonando a carreira de treinador da Confederação Brasileira de Atletismo (COBAt). Apesar de tudo isso, o mesmo informou que não sabia se tratar de uma substância dopante. Difícil de acreditar, pois ele já tramita no meio desportivo a muito tempo, e o seu currículum de profissional dá mostras de que ele deveria saber o que estava fazendo.

Fisioterapeuta, mestre em Ed. Física, doutor em Ciências da Saúde e professor da Unesp de Presidente Prudente, técnico da seleção brasileira de atletismo com participação em dez Mundiais e cinco edições dos Jogos Olímpicos, Jayme explicou que a injeção de EPO nos cinco atletas foi sugerida por um colega, Pedro Balikian Jr, professor e coordenador do laboratório de fisiologia do exercício da Unesp, segundo o qual a substância serviria para acelerar a recuperação física dos atletas.

Não podemos pré-julgar nada no momento, vamos aguardar o resultado das contra-provas. À partir do desses resultados, é que teremos a certeza da dopagem nesses atletas. Com o acontecido, a equipe brasileira de atletismo no mundial, contará com 39 atletas, e não mais 45 como era esperado até a ocorrência deste triste episódio do esporte nacional,a não ser que a COBAt divulgue novos nomes para substituir os atletas afastados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também