Skip to content

Sindpol responsabiliza SDS por fuga de presos

Blog

Sindpol responsabiliza SDS por fuga de presos

O vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Josimar Melo, rebateu hoje as afirmações feitas pelo General Sá Rocha, titular da Secretaria Estadual de Defesa Social (SDS), sobre o resgate de oito detentos do 8º Distrito Policial, na última quarta-feira. Sá Rocha deu declarações que levaram a entender que houve negligência por parte do delegado e dos agentes por não conseguirem evitar a fuga.
“Se houve alguma negligência foi da secretaria, por não nos dar condições de trabalho. Se a secretaria nos fornecesse alimentação, por exemplo, os agentes não teriam que deixar a delegacia para ir comer. Eles não iam morrer de fome e, por isso saíram. Não se pode continuar desse jeito”, disse Melo.
A Secretaria de Defesa Social informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que o General Sá Rocha falou sobre a possibilidade de ter havido negligência ou irresponsabilidade de policiais, mas que o caso já foi encaminhado para a Corregedoria Geral da Polícia Civil. Após o final desse processo, a Secretaria irá se pronunciar, afirmou a assessoria.
Outro problema apontado pelo vice-presidente do Sindpol é o desvio de função da Polícia Civil. Segundo ele, os agentes não estão apenas fazendo o trabalho de investigação, mas sim realizando a proteção de presos. Essa sobrecarga de função resulta em um comprometimento das atividades.
“Em estados como Pernambuco e Sergipe quando acontece uma prisão em flagrante, a pessoa já é logo levada para o presídio. Quem tem que proteger preso é agente penitenciário e não a gente. Policiais civis estão sendo desviados de suas funções Se continuar do jeito que está novas fugas acontecerão”, afirmou o sindicalista.
Carlos Reis, diretor-geral da Polícia Civil, informou, também por meio de sua assessoria, que já está levantando custos para resolver o problema da alimentação e assim que concluir a coleta desses dados, os enviará para o governo. Em relação ao desvio de função, Reis disse que está tentando diminuir a permanência dos presos nas delegacias, para possibilitar que o policial civil possa realizar seu trabalho de investigação.
O vice-presidente do Sindpol frisou ainda a superlotação na delegacia regional de Arapiraca. Ele disse que há 70 presos, mas o local não comporta essa quantidade. Melo alerta para novas possíveis fugas se os policiais civis tiverem que continuar exercendo “atividades de terceiros”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também