Skip to content

Rede estadual expande o ensino integral e Alagoas fica acima da média nacional

  • Home
  • Alagoas
  • Rede estadual expande o ensino integral e Alagoas fica acima da média nacional

Blog

Rede estadual expande o ensino integral e Alagoas fica acima da média nacional

A expansão da oferta do ensino integral na rede estadual de ensino nos últimos nove anos fez com que o estado figurasse entre as unidades da federação com maior proporção de alunos matriculados na modalidade. De acordo com dados da primeira etapa do Censo Escolar 2023, no ano passado, Alagoas foi o nono melhor colocado no ensino médio – o equivalente a 24,5% de todas as matrículas – e o sexto melhor no ensino fundamental – 20,4% do total de matrículas. O desempenho alagoano está acima da média nacional, que é de 21,9% no ensino médio e de 17,5% no ensino fundamental.

Quando se avalia exclusivamente a rede estadual de ensino, também houve crescimento da modalidade. Em 2015, quando foi lançado o Programa Alagoano de Ensino Integral, o percentual de matrículas de tempo integral no ensino médio era de 1,8%, enquanto, em 2023, esse quantitativo subiu para 25,9%, o que representa um aumento de vinte e quatro pontos percentuais.

Já em relação ao ano letivo 2024, dados preliminares da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) apontam que, até 23 de fevereiro, 36.387 estudantes se encontram matriculados na modalidade, sendo 30.333 no ensino médio e 6.054 no fundamental. Quando comparado com o ano de 2023, que registrou 27.758 estudantes matriculados na modalidade, a ampliação é de 8.629 estudantes.

Expansão

Atualmente, 126 escolas na rede estadual ofertam o ensino integral. Um modelo que está em expansão desde 2015, quando a recém-inaugurada Escola Estadual Marcos Antônio começou a ofertar a modalidade.

Agora, as ações do programa alagoano se unem às de âmbito nacional: em 2023, Alagoas ficou em segundo lugar entre os estados brasileiros com maior adesão ao Programa Escola em Tempo Integral, do Governo Federal. Segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), Alagoas empatou com a Bahia na segunda posição, com 98% dos seus municípios cadastrados. Ceará, Distrito Federal e Maranhão ficaram em primeiro lugar, com 100% de seus municípios inscritos. Em todo o Brasil, 86% dos municípios e todos os estados também fizeram adesão ao programa.

Além disso, também no ano passado, com a nova Lei Delegada, o ensino integral foi fortalecido com a criação de duas gerências especialmente voltadas para a modalidade dentro da estrutura da Seduc: a Gerência Especial de Fortalecimento da Educação em Tempo Integral e Complementar, e a Gerência Especial de Fortalecimento da Educação em Tempo Integral do Ensino Fundamental.

“Recebemos este resultado com muita satisfação, pois mostra o compromisso do Governo Paulo Dantas com a política de ensino integral em Alagoas. A adesão do estado ao programa do Governo Federal só tende a fortalecer a modalidade que, este ano, contará também com cursos de educação profissional nas unidades de ensino médio integral”, adianta Erivaldo Valério, gerente Especial de Fortalecimento da Educação em Tempo Integral e Complementar.

“Na rede estadual, o ensino fundamental integral tem sido expandido desde 2018, e em todas as escolas que implantaram a modalidade percebemos melhorias nos índices educacionais. Este ano, com a adesão das redes municipais ao programa do Governo Federal, a Seduc se coloca à disposição para dar suporte técnico e orientações aos municípios, principalmente no que diz respeito ao currículo”, complementa Ilson Leão, gerente de Fortalecimento da Educação em Tempo Integral do Ensino Fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também