Skip to content

Projeto Cine Cultural de Alagoas concorre em premiação nacional do CNJ

  • Home
  • Alagoas
  • Projeto Cine Cultural de Alagoas concorre em premiação nacional do CNJ

Blog

Projeto Cine Cultural de Alagoas concorre em premiação nacional do CNJ

O Projeto Cine Cultural Ressocializador e Saúde Mental, desenvolvido pelo setor da Educação da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), teve destaque nacional com a admissão para concorrer ao Prêmio de Responsabilidade Social do Poder Judiciário e Promoção da Dignidade do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A premiação será conferida na segunda semana de abril deste ano, quando se comemora a Semana Nacional de Responsabilidade Social.

O prêmio do CNJ é um meio para selecionar, premiar e disseminar ações, projetos ou programas que sejam inovadores e eficazes, voltados, entre outras coisas, à promoção, defesa e garantia dos valores sociais, como a dignidade da pessoa e a inclusão social.

A iniciativa da Seris é a única de Alagoas na categoria 3 – Promoção da Inclusão Social e Combate à Discriminação –, que abarca os projetos ligados a ações inclusivas e de enfrentamento a todas as formas de discriminação. O prêmio do CNJ está dividido em quatro categorias: Responsabilidade Social do Poder Judiciário; Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas; Promoção da Inclusão Social; e Combate à Discriminação e Promoção do Trabalho Decente. As práticas premiadas ou que receberem menção honrosa poderão ter visibilidade em veículo oficial do CNJ e divulgadas na TV Justiça.

“O Projeto do Cine Cultural é mais uma das vias em que a ressocialização atua por meio da educação e também da cultura, possibilitando que uma pessoa melhor volte a fazer parte da sociedade. Consequentemente, toda população alagoana é beneficiada, com mais segurança e com a própria evolução enquanto sociedade”, enfatiza o secretário de Ressocialização e Inclusão Social, Diogo Teixeira.

O Projeto Cine Cultural

O Cine Cultural busca o acolhimento e a humanização dos reeducandos do Sistema Prisional de Alagoas que possuem os vínculos familiares rompidos e não recebem visitas no momento destinado a elas. De acordo com a psicóloga da Seris, Sandra Verene, idealizadora do projeto, os impactos causados por essa quebra dos laços familiares geram tristeza, sentimento de abandono e angústia. Por isso, o projeto funciona como uma forma de minimizar os impactos emocionais e proporcionar um ambiente inclusivo para as pessoas privadas de liberdade que não recebem visitas.

“O Cine Cultural Ressocializador e Saúde Mental é um projeto inovador. Através da cultura é possível modificar, reeducar e ressignificar os pensamentos e crenças dos participantes da ação, trazendo ressocialização, novas perspectivas e possibilidades de vida”, destaca a psicóloga Sandra Verene. A ação ocorre todos os meses, durante as visitas familiares, de acordo com o calendário de visitas de cada unidade prisional. Durante as exibições dos filmes, os participantes ganham pipoca e refrigerante. Além disso, há a avaliação do humor do participante antes e depois da atividade, além da comemoração do aniversariante de cada mês, o que estimula as relações interpessoais.

Mais que uma forma de acolher, o projeto também adota a inclusão em outros aspectos. Como exemplo, para os reeducandos que não sabem ler e escrever, é dada a possibilidade de expressar o entendimento do filme por meio de um desenho. Remição da pena A remição de pena é instituto previsto na Lei de Execuções Penais (LEP), que possibilita ao reeducando que está cumprindo medida cautelar a redução do tempo de permanência na prisão por meio do trabalho e/ou do estudo regular.

No Cine Cultural Ressocializador, cada dois filmes assistidos são contabilizadas como seis horas de atividades. Ao completar 12 horas de participação, o custodiado terá direito a um dia de remição da pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também