Skip to content

Programa Remédio em Casa atende 8 mil alagoanos por mês

  • Home
  • Alagoas
  • Programa Remédio em Casa atende 8 mil alagoanos por mês

Blog

Programa Remédio em Casa atende 8 mil alagoanos por mês

O Programa Remédio em Casa, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), beneficia oito mil alagoanos mensalmente. O serviço garante a entrega domiciliar de medicamentos para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que tenham alguma dificuldade para comparecer ao Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf), antiga Farmex, localizado no bairro Farol, em Maceió.

A coordenadora do Programa, Maria Verleide, pontua que o serviço é voltado para as pessoas mais vulneráveis, e os medicamentos são entregues por meio de motoboys devidamente uniformizados e autorizados pela Sesau. “É um programa voltado para as pessoas mais vulneráveis. Os pacientes recebem os medicamentos na comodidade de suas casas. Nós atendemos os idosos acima de 60 anos, pacientes de algumas patologias que já são específicas no CEAF. Pacientes com algumas necessidades especiais ou que tenham mobilidade reduzida já estão inclusos no programa”, ressaltou.

Para fazer parte do ‘Remédio em Casa’, é preciso que o paciente já tenha cadastro no Ceaf. Quem ainda não for cadastrado, é preciso que o cuidador, familiar ou responsável compareça ao local, no Farol, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30, com o laudo e receita médicas orientados pelo médico que realizou o diagnóstico, assim como CPF, comprovante de residência e cartão do SUS, para pleitear a inclusão no programa.

“Somos uma extensão do CEAF. O paciente tem que estar cadastrado para ele poder fazer parte dos pacientes que recebem os remédios em casa. Possuímos um cadastro inicial, no próprio CEAF, e depois vamos para dispensação, onde os pacientes já são informados com a data estabelecida para cada bairro. Possuímos os canais de atendimento na própria CEAF e online por meio do WhatsApp no número 3315-1829”, explicou a coordenadora.

Maria Verleide destaca que o serviço atende apenas moradores situados no município de Maceió e, atualmente, conta com moradores de 53 bairros cadastrados. “Já foram beneficiados pelo programa mais de 11 mil pessoas, e temos oito mil pacientes recebendo mensalmente a medicação em suas residências”, concluiu.

Estrutura

O ‘Remédio em Casa’ conta com uma estrutura dentro do Ceaf, na qual uma farmacêutica faz a conferência dos remédios que são separados para cada um dos usuários cadastrados. As caixas, individualizadas e lacradas, são encaminhadas às casas dos assistidos.

Responsável pela dispensação dos medicamentos, a farmacêutica Lídia Ramalho explica que, após os pacientes serem aprovados para fazer parte do programa, os cadastros vão para dispensação. Uma vez por mês os motoboys fazem a entrega nas visitas domiciliares. “Na dispensação, nós temos um corpo clínico que aprova os cadastros, uma farmácia própria onde é feita toda separação da medicação. Também possuímos oitos motoqueiros diariamente, de segunda à sexta-feira, e realizamos cerca de 400 entregas por dia”, enfatizou.

Assistência

Diagnosticada com diabetes há 35 anos, a moradora do bairro Jardim Petrópolis, Rosa Maria, de 75 anos, recebe a medicação em casa há cinco anos. Ela conta que, assim que o programa foi lançado, realizou o cadastro e foi consentido o serviço. “É muito importante para mim, muito bom, pois evita de eu ficar indo para lá. Todo mês chega minha medicação. O atendimento também é excelente, o menino [motoboy] me atende bem; não tenho do que reclamar”, destacou.

Também assistida pelo programa, a idosa Maria Madalena de Assis, de 80 anos, destaca a importância e gratidão de mensalmente receber as medicações no seu lar. Ela reside há 11 anos na instituição Casa para Velhice Luiza Marillac, localizada no bairro Tabuleiro do Martins. “Eu acho ótimo receber os remédios aqui, muitas pessoas não podem ir até lá e eles vindo aqui é o melhor que tem e a gente agradece”, disse.

A coordenadora da Casa, Solange Leopoldina, conta que a instituição participa do programa Remédio em Casa desde 2019, e que, atualmente, 16 idosas são assistidas pelo serviço. “Demos entrada com todos os documentos solicitados e passamos a receber todas aquelas medicações que não temos condições de comprar, e com isso, nossas idosas passaram a ter uma qualidade de vida melhor, pois estão sempre com suas medicações de uso diária em dia”, enfatiza.

Solange Leopoldina pontua também a importância do serviço para as instituições de caridade que necessitam de doações para continuar funcionando. “O Ceaf presta um serviço muito importante às instituições, principalmente, com as medicações de alto valor que não temos condições de comprar, porque somos uma instituição de caridade onde vivemos de doações, e com as entregas na instituição facilitou muito nosso trabalho”, agradeceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também