Skip to content

Professores promovem manifestação em Penedo

Blog

Professores promovem manifestação em Penedo

Os professores da rede estadual de ensino realizaram na manhã desta terça-feira (28), em Penedo, uma grande manifestação para cobrar do Governo do Estado uma proposta salarial que atenda as reivindicações da categoria. A representante do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado de Alagoas no Baixo São Francisco, professora Clélia, acusou o governador Téo Vilela de não manter os compromissos firmados com os professores e pediu a realização de concurso para que possa ser sanada a carência de professores nas salas de aula.

Em entrevista ao Programa Lance Livre da Rádio Penedo FM, o Secretário de Estado da Educação e Esporte, Rogério Teófilo, informou que as providências para acabar com a carência de professores estão sendo tomadas. “Nós já convocamos todos os professores do último concurso realizado no estado, apenas disciplinas como Matemáticas, Química e Física ainda oferecem carência, mas, todas as outras que tinham professores no quadro de reserva já resolvemos o problema”, disse Teófilo.

Para o estudante Janilton Tavares, presidente do Grêmio Estudantil Fenix da Escola Estadual Comendador José da Silva Peixoto, a greve é a única maneira de pressionar o governador a abrir um diálogo com os profissionais da educação para um consenso nas negociações, como também servirá para sanar a carência de professores na rede estadual de ensino.

Na manifestação realizada foi observada a adesão de movimentos estudantis e dos pais dos alunos das diversas escolas que podem ter suas aulas paralisadas por tempo indeterminado se a categoria não se entender com o governo, nos 15% que está sendo pedido de reajuste. Com a paralisação 259 mil estudantes estão sem aula em todo estado.

De acordo com nota divulgada pelo Governo do Estado o aumento representaria um impacto de R$ 3 milhões mensalmente na folha de pagamento, além de extrapolar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que estabelece 49% como proporção entre gastos de pessoal do executivo e receita corrente líquida. O secretário de Estado da Educação e do Esporte, Rogério Teófilo, afirmou que 94,5% dos recursos do Fundeb são destinados à folha de pagamento, o que representa R$ 27,7 milhões ao mês e R$ 360 milhões ao ano. Os outros 5,5% são destinados, em sua maioria ao transporte escolar.

Dados do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Alagoas tem o quarto melhor piso salarial do país com o salário de R$ 1.015, para professor iniciante que cumpre carga horária de 20h e de R$ 2.030, para carga horária de 40h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também