Skip to content

Procon Maceió auxiliou mais de 1 mil consumidores a negociar dívidas este ano

  • Home
  • Maceió
  • Procon Maceió auxiliou mais de 1 mil consumidores a negociar dívidas este ano

Blog

Procon Maceió auxiliou mais de 1 mil consumidores a negociar dívidas este ano

Dívidas do cartão de crédito, juros de empréstimo, atrasos em pagamentos de prestações e outros problemas enfrentados pelos consumidores para voltar a ter o nome limpo levaram mais de 1 mil pessoas ao Procon Maceió de 2 de janeiro a 24 de maio deste ano.

O órgão da Prefeitura auxilia na negociação de dívidas e também orienta sobre formas de prevenir o endividamento, por meio do Núcleo de Apoio ao Consumidor Superendividado.

De acordo com a diretora do Procon, Cecília Wanderley, o órgão busca o melhor caminho para a negociação com credores e é uma garantia ao consumidor de que ele não cairá em golpes, por meio de ofertas duvidosas enviadas por links e propagandas em redes sociais.

Além disso, a negociação leva em consideração aspectos jurídicos, sociais, econômicos e financeiros do consumidor, e é realizada em acordo com programas como o Desenrola e o Renegocia.

As pessoas também registraram reclamações este ano como, por exemplo, cobranças abusivas para cancelamento de contrato, oferta não cumprida pela empresa vendedora, cobrança indevida e produto com defeito, que somadas ultrapassam 2.200 situações.

O segmento de empresas mais reclamadas é o de bancos, financeiras e administradoras de cartão, com 892 registros. A diretora ressalta que, historicamente, os bancos aparecem no topo do ranking por conta do volume de negociações em que estão presentes, mas também por possuírem muitas vezes práticas abusivas.

“Eles fornecem diariamente créditos para os consumidores, e nisto, em razão de práticas abusivas na concessão dos créditos, de aplicação de golpes utilizando informações sensíveis financeiras do consumidor e regras próprias do setor, acabam dificultando a resolução de demandas das pessoas, que encontram no Procon o auxílio necessário para garantir seus direitos”, explica Cecília.

Também compõem o ranking de reclamadas as empresas de energia elétrica em segundo lugar, bancos de dados e cadastro de consumidores em terceiro, empresas de recuperação de crédito em quarto e telefonia e internet em quinto lugar.

Para a diretora, o consumidor está mais ativo atualmente na busca por seus direitos, mas muitas vezes deixa de oficializar as denúncias e as publica nas redes sociais. A importância de registrar as situações junto ao Procon é contribuir para a prevenção e repressão do problema de forma coletiva.

“Embora a denúncia nas redes sociais pontualmente possa resolver uma demanda, é importante o consumidor registrar as reclamações nos canais oficiais dos fornecedores (fabricantes, lojistas) e principalmente no Procon, que poderá identificar uma conduta reiterada do fornecedor e atuar de forma coletiva, aplicando sanções que vão desde a multa até a interdição de estabelecimentos”, afirma.

O Procon Maceió possui sete núcleos de atendimento na cidade, que ficam nos seguintes endereços: Secretaria Municipal de Economia (Semec), Rua Pedro Monteiro, 47, Centro; sede do Centro Universitário Cesmac, Rua Íris Alagoense, 458, Farol; sede da Uninassau, Rua José de Alencar, 511, Farol; sede da UMJ, antiga FAT, Avenida Presidente Roosevelt, Barro Duro, Faculdade Raimundo Marinho, Avenida Durval de Góes Monteiro, 9757, próximo à Bomba do Gonzaga, Tabuleiro dos Martins; Faculdade Estácio, Avenida Pio XII, 350, Jatiúca, e Unima (antiga Unit), Avenida Comendador Gustavo Paiva, 5017, Cruz das Almas. O atendimento também pode ser através do Whatsapp (82) 98882-8326.

Por Secom – Maceió

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também