Skip to content

PRF apreende mais de 300kg de drogas escondidos nos pneus de um caminhão

  • Home
  • Policial
  • PRF apreende mais de 300kg de drogas escondidos nos pneus de um caminhão

Blog

PRF apreende mais de 300kg de drogas escondidos nos pneus de um caminhão

Em Governador Nunes Freire, uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com o Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico do Piauí (DENARC-PCPI) e a Receita Federal, resultou na apreensão de mais de 300kg de skunk e pasta base de cocaína, que estavam sendo transportados escondidos nos pneus de um caminhão.

O caminhão, que era conduzido por um homem acompanhado de uma mulher, havia saído do estado do Pará e entrado no Maranhão pela BR-316. Foram identificados indícios de que a droga havia partido de Manaus, no Amazonas, e tinha como destino a capital maranhense.

Ao ser pesado todo o material encontrado, foram identificados 275kg de skunk e 32,5kg de pasta base de cocaína, totalizando 307,5kg de entorpecentes apreendido. Essa apreensão superou o recorde de apreensão de skunk em uma única ocorrência alcançado pela PRF no Maranhão. A maior apreensão de skunk no estado, até então, havia sido registrada no ano passado, na BR-226, no município de Presidente Dutra.

O casal foi preso em flagrante por tráfico de drogas e a ocorrência, com todo o material apreendido e o caminhão, encaminhada à polícia judiciária, que ficará responsável pela continuidade das investigações.

O skunk é uma variedade de cannabis (maconha) conhecida por seu alto teor de THC (tetrahidrocanabinol), o principal composto psicoativo da planta. O uso dela pode resultar em efeitos psicoativos mais intensos do que os de variedades de cannabis com menor concentração de THC, gerando efeitos adversos à saúde mental, como riscos aumentados de ansiedade, paranóia e distúrbios psicóticos.

Somente no ano passado, foram apreendidos mais de 378 kg de skunk e mais de 530kg de maconha pela PRF nas rodovias federais que cortam o Maranhão, o que representa um aumento de mais de 35% se comparado ao ano de 2022. Essas ações reforçam a missão institucional de proteção à vida, através da promoção da segurança pública pelo combate à criminalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também