Skip to content

Plataforma do MEC orienta escolas para enfrentamento à dengue

Blog

Plataforma do MEC orienta escolas para enfrentamento à dengue

A Plataforma MEC de Recursos Educacionais Integrados, chamada de MEC RED, é o repositório das ações de combate à dengue do Programa Saúde na Escola (PSE), desenvolvido pelos ministérios da Educação (MEC) e da Saúde (MS). As Trilhas de Ação fazem parte da mobilização nacional “Combate ao Mosquito nas Escolas: Brasil Unido contra a Dengue”, lançada pelo governo federal em todo o País no último dia 21 de fevereiro, por meio do PSE.

A mobilização nacional foi inaugurada durante a Semana Saúde na Escola — estratégia desenvolvida pelos Ministérios da Saúde e da Educação —, cujo tema este ano é “Defender a vida, ampliar a vacinação, combater a dengue e promover saúde nos territórios”.

As Trilhas de Ação, que serão publicadas toda semana, são orientações elaboradas para os secretários municipais e estaduais de Saúde e Educação, diretores e professores das escolas públicas brasileiras, assim como profissionais de Saúde da Atenção Primária. O objetivo é desenvolver semanalmente atividades de combate, prevenção e identificação de sintomas causados pelo mosquito Aedes aegypti.

As ações, de natureza educativa, visam engajar as comunidades escolares ao longo de 20 semanas. A cada semana, no período de 21 de fevereiro até 3 de julho, serão ofertadas orientações com atividades a serem realizadas nas escolas da rede pública de educação. O conteúdo será disponibilizado na página da MEC RED, na aba “Coleções dos Usuários”.

Para o MEC, a melhor forma de combater as arboviroses é impedir a criação e a proliferação do mosquito. Assim, a Educação tem um papel estratégico ao somar esforços junto à Saúde para a garantia do direito a uma vida plena e saudável.

Trilhas – Já estão publicadas as Trilhas de Ação com orientações da primeira semana da mobilização, destinadas a secretarias de educação e saúde, docentes, bem como diretorias de escolas. As informações podem ser baixadas por todos os envolvidos na campanha nos estados e municípios brasileiros.

Nesta semana, as secretarias de educação e saúde devem anunciar a mobilização nacional para as equipes, além de divulgá-la nas suas redes e mídias oficiais e junto às escolas. Nessa etapa, é preciso discutir e divulgar as informações básicas sobre o que são arboviroses, como eliminar criadouros, quais são os sintomas mais comuns e quais são os procedimentos para encaminhamento à unidade de saúde e vacinação mais próxima.

Além disso, está prevista a reunião das secretarias de educação com a secretaria de saúde local e com a coordenação do Programa Saúde na Escola, para conhecer o cenário da dengue em sua localidade, bem como identificar as necessidades de insumos, profissionais de saúde e materiais.

Como resultado da reunião e do trabalho da primeira semana, as secretarias de educação devem elaborar um Plano de Ação alinhado entre os setores da saúde e outros que julgarem importantes, tais como Comunicação e Meio Ambiente. Também deve ser divulgado o Plano de Ação entre as equipes, por meio das redes e mídias oficiais.

Acesse agora a página do MEC RED e veja todas as informações das Trilhas de Ação desta semana.

Conteúdos – A plataforma MEC RED ainda traz livros digitais de diversos temas relacionados à saúde e à educação, como saúde ambiental e ações de combate ao mosquito, dentre outros. A plataforma é desenvolvida de maneira colaborativa com os professores de todo o País, que podem publicar e compartilhar conteúdos, assim como relatar suas experiências de uso com os recursos educacionais disponíveis.

Na MEC RED, é possível buscar e baixar mais de 20 mil recursos educacionais oferecidos por portais parceiros do MEC e por professores. Também é possível guardar e organizar em coleções os recursos que o docente considerar interessantes para elaborar a sua aula e compartilhar experiências sobre o uso de recursos no cotidiano escolar.

A plataforma foi criada por meio de uma parceria coletiva entre a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e professoras da educação básica de todo o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também