Skip to content

Peixamento da Codevasf insere 30 mil peixes nativos na Barragem do Boacica

  • Home
  • Alagoas
  • Peixamento da Codevasf insere 30 mil peixes nativos na Barragem do Boacica

Blog

Peixamento da Codevasf insere 30 mil peixes nativos na Barragem do Boacica

A barragem do Boacica, no município de Igreja Nova (AL), recebeu 30 mil peixes de espécies nativas da bacia hidrográfica do São Francisco durante peixamento realizado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). O repovoamento da barragem é uma ação contínua da Companhia realizada anualmente em parceria com a Colônia de Pescadores Z-32. Nesta edição do peixamento, foi aproveitado o período de defeso, em que a pesca é suspensa para permitir a reprodução e desenvolvimento dos peixes, para o sucesso do repovoamento.

De acordo com o chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba, Vinícius Dias Filho, unidade de pesquisa e tecnologia da Codevasf que produz espécies de peixes nativas para revitalização da bacia do São Francisco, foram inseridos no reservatório cerca de 18 mil alevinos de piau-verdadeiro e 12 mil de curimatã-pacu. Ele ainda explicou que a ação atende a necessidade de criar condições de povoamento da barragem, já que, com o represamento do rio Boacica, os peixes não atravessam a infraestrutura, sendo necessária a intervenção humana para a chegada dos alevinos às águas do reservatório.

“Os peixamentos realizados pela Codevasf na barragem têm como objetivo reforçar o estoque de espécies nativas que não conseguem o recrutamento natural por conta da construção da barragem. A partir da intervenção da Companhia, realizamos a soltura de alevinos e juvenis de espécies nativas migradoras de importância ambiental e econômica para a bacia hidrográfica”, afirmou Vinícius Dias Filho.

Dezenas de pescadores da Colônia Z-32 de Igreja Nova têm como principal fonte de sustento o pescado capturado no local. Pescadores de outras regiões, tanto de Alagoas quanto de Sergipe, se deslocam para a barragem para pesca artesanal.

A secretária da ColôniaZ-32, Maria Josenalva Ferreira, comemorou a ação que ocorreu no período de defeso, o que permite que os alevinos inseridos na barragem possam chegar ao tamanho ideal para pesca.

“Nesse momento em que há a desova e o trabalho do pescar para, já estávamos sem peixes na barragem. Agora vamos aguardar o crescimento para poder voltar a pescar. Somos 1,8 mil pescadores que sobrevivem da pesca na região. Como a barragem é extensa, já estamos nos preparando para pedir outros dois peixamentos neste ano”, revelou a secretária da colônia de pescadores

Anualmente o Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba realiza entre 15 e 20 peixamentos. Em 2023, foram utilizados em peixamentos cerca de 400 mil alevinos das espécies cari-amarelo, curimatã-pacu, curimata-pioa, mandi, Pacamã, piaba e piau-verdadeiro.

Implantada em 1984 pela Codevasf, a barragem do Boacica possui capacidade do reservatório de 55 hm³, altura de 43,5 metros e extensão de 400 metros. A infraestrutura hídrica possui usos múltiplos, com destaque para a regularização de vazão do rio Boacica, irrigação do Projeto Público de Irrigação Boacica, mantido pela Codevasf em Igreja Nova, atividades de piscicultura, além de servir para prática da pesca artesanal e também esportiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também