Skip to content

“O infeliz continuará sempre infeliz”

Blog

“O infeliz continuará sempre infeliz”

A experiência foi das piores. Aconteceu numa noite quente e calma de verão. Resolvi visitar minha amiga Silvia, havia meses que não nos víamos, tínhamos tanta coisa para conversar, nosso reencontro foi caloroso e com abraços apertados. Não parávamos de falar um só instante. Decidimos sair para orla e encontrar um grupo de amigas em comum que estavam reunidas num barzinho. A noite prometia ser alegre e relaxante. Silvia propôs de irmos a pé, era pertinho, iríamos caminhando mesmo.

Tudo aconteceu tão de repente, ao dobrarmos uma esquina, surgiu uma motocicleta ocupada por dois rapazes. Repentinamente a moto parou, um dos rapazes desceu, era alto e musculoso, e com revolver em punho se dirigiu a mim e disse:

– A bolsa! A bolsa!

Fiquei paralisada, olhei aquele rapaz com arma brilhando em sua mão e querendo a minha bolsa. Uma pessoa que eu não sabia quem era, nem de onde veio e qual era sua história de vida. Mas, naquele momento, a arma dava-lhe o direito de ficar com a minha bolsa ou com a minha vida. Num gesto automático entreguei minha bolsa para ele e preferi ficar com a minha vida. Ele subiu na moto e foi embora com o outro comparsa, levando minhas coisas pessoais: documentos, cartões de créditos, aparelho celular, até meus óculos de leitura e a chave do meu apartamento.

A nossa noite acabou. Voltamos ao apartamento de Silvia e começamos a ligar para operadoras e realizamos o cancelamento dos cartões de crédito. Depois nos dirigimos a uma delegacia de plantão para fazermos o tal BO, boletim de ocorrência, este será meu documento nos próximos dias. Partimos então em busca de um Chaveiro 24 horas para abrirmos meu apartamento.

Silvia foi super prestativa, ficou todo tempo do meu lado, me auxiliou em tudo. Só quem sente na pele esse tipo de experiência é que sabe os transtornos que sofremos. Ter uma pessoa amiga do lado num momento desses faz toda diferença.

Em casa acessei a internet e avisei por email aos meus amigos e familiares o ocorrido. Recebi muitos emails solidários, um particularmente me chamou a atenção, foi enviado por meu queridíssimo e grande amigo Walter Melo, dizia assim:

– Minha amiga, força e bola pra frente! Você conseguirá tudo de volta. “O infeliz continuará sempre infeliz.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também