Skip to content

Homem é condenado a 21 anos por matar sobrinho no interior de Alagoas

  • Home
  • Policial
  • Homem é condenado a 21 anos por matar sobrinho no interior de Alagoas

Blog

Homem é condenado a 21 anos por matar sobrinho no interior de Alagoas

O réu Aldo Gomes da Silva foi condenado a 21 anos de reclusão pelo homicídio qualificado do sobrinho Ramon da Silva Wanderley. O crime ocorreu em 2020, em Santana do Ipanema. O júri foi conduzido pelo juiz Elielson Pereira, da 3ª Vara Criminal da comarca.

De acordo com os autos do processo, a motivação consistiu no desentendimento pela partilha de terras de herança. Aldo da Silva, policial militar da reserva, deverá cumprir a pena em regime inicial fechado.

No cálculo da pena foram consideradas em desfavor do réu a motivação torpe e o recurso que impossibilitou a defesa da vítima, além da consequência do delito, uma vez que a esposa e a filha da vítima, portadora de autismo, ficaram desamparadas financeiramente.

O crime foi praticado em via pública, em um espetinho, por esse motivo o magistrado também considerou como circunstância reprovável. “Contexto que pôs em risco, de forma concreta, os transeuntes, incluindo o dono do bar”.

Crime

Segundo os autos, o acusado assassinou o sobrinho por meio de disparo de arma de fogo, em junho de 2020, no conjunto João Aquino, bairro Cohab.

Consta na denúncia que os envolvidos estariam nas dependências de um espetinho quando, após uma discussão, Aldo disparou contra Ramon. Em sua defesa, o réu afirmou que a vítima estava armada e passou a agredi-lo, e ao tentar se defender a arma disparou.

Testemunhas relataram que Aldo ameaçava o sobrinho constantemente, devido às questões de venda de terras de herança. O réu não aceitava o fato de Ramon comprar as partes da terra que pertenciam aos outros tios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também