Skip to content

Grêmio defende jogador acusado de racismo

Blog

Grêmio defende jogador acusado de racismo

O vice-presidente de futebol do Grêmio, André Krieger, acusou o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela, de ter armado a confusão que resultou no cerco policial ao ônibus do time tricolor gaúcho na madrugada desta quinta-feira.

Depois da vitória por 3 a 1, o cruzeirense Elicarlos disse que foi chamado de “macaco” pelo argentino Maxi López. A polícia interferiu no caso e levou o argentino para prestar depoimento em uma delegacia de Belo Horizonte.

“Foi uma acusação mentirosa, inventada pelo jogador do Cruzeiro e levada adiante pelos cartolas”, disse Krieger, que ainda falou que a história é “coisa dos Perrelas da vida”, referindo-se à família que comanda o Cruzeiro.

Já o presidente Duda Kroeff disse não acreditar que o jogador de seu time tenha ofendido Elicarlos. “O Maxi López é o jogador mais educado que eu conheci”, disse Duda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também