Skip to content

Governo de Alagoas pede licença em Penedo para levar gás para Arapiraca

  • Home
  • Artigos
  • Governo de Alagoas pede licença em Penedo para levar gás para Arapiraca

Blog

Governo de Alagoas pede licença em Penedo para levar gás para Arapiraca

Há cerca de um ano, ao tomar conhecimento, através da notícia “Gasoduto entre Penedo e Arapiraca será entregue em 2013”, de que o governo de Alagoas, por meio da Algás, havia tomado a decisão de ligar o City-Gate (ponto de entrega de gás) de Penedo à cidade de Arapiraca, escrevi um artigo, neste Portal, intitulado “Gás: Penedo sai na frente, mas pode perder a corrida para Arapiraca”, alertando as autoridades e o povo de nossa cidade para este fato.

Mostrava neste artigo que o City-Gate implantado em Penedo havia sido fruto de uma luta muito grande das autoridades e da sociedade civil organizada e que, ao longo dos anos, o governo do estado, mesmo sabendo da existência do equipamento e da potencialidade desta região para a implantação de indústrias de cerâmica e vidro, nada fez no sentido de viabilizar a implantação de um Distrito Industrial.

Ressalte-se que a afirmativa sobre o potencial de Penedo está respaldada em estudos geológicos realizados em nosso município pela Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais – CPRM, o que significa a garantia da matéria prima para a implantação de indústrias que vão gerar os empregos e o desenvolvimento tão esperados pelo povo penedense.

Hoje, quando a Algás e o IMA – Instituto do Meio Ambiente, que representam o Estado, anunciam para o próximo dia 28 de maio uma audiência pública, para respaldar a licença ambiental, onde será apresentado o projeto para transportar o gás de Penedo para Arapiraca, não sobra nenhuma dúvida a respeito da falta de compromisso do governo do PSDB para com o desenvolvimento de nossa Penedo.

Recentemente, uma das maiores empresas de cerâmicas do Brasil, a Portobello, adquiriu autorização para exploração de argila no nosso município e conseguiu total apoio do governo de Alagoas, com incentivos fiscais e doação de área para a implantação da indústria em Marechal Deodoro, mais precisamente no Pólo Industrial José Aprígio Vilela.

Não se registrou qualquer manifestação do Governo do Estado ou da Prefeitura de Penedo, cujos administradores também pertenciam aos quadros do PSDB, sobre a possibilidade de essa indústria, que vai retirar argila do nosso solo, aqui instalar-se e aqui produzir, gerando os tão almejados empregos para nossa juventude. Nós ficaremos apenas com a degradação do meio ambiente e o município de Marechal Deodoro com os empregos e os impostos gerados pela indústria.

Já na atual administração do prefeito Marcius Beltrão, está sendo viabilizada a instalação de uma indústria cerâmica em nosso município. A indústria com sede no estado de Santa Catarina, adquiriu jazida de argila e vai dar início ao processo de implantação de sua fábrica, atraída não só pela existência de matéria prima, mas também pela disponibilidade do gás, fortalecendo a robustez de nosso potencial.

A prefeitura de Penedo está viabilizando uma área de 10 hectares para esta indústria, mas Penedo precisa de, no mínimo, 30 a 40 hectares e de recursos para a infraestrutura do Distrito Industrial. Área disponível, calçamento, água, energia, esgoto e gás são vitais para a atração de novas indústrias para Penedo.

Nada temos contra Arapiraca, cujo povo e seus administradores têm lutado pelo seu visível progresso, mas é absurdo, após quatro anos da efetiva instalação do City-Gate em Penedo, que o governo do estado não tenha feito nenhuma gestão, nenhum investimento, no sentido de estruturar nosso Distrito Industrial e agora invista cerca de R$ 42 milhões para viabilizar um pólo industrial na cidade de Arapiraca, na contramão das potencialidades regionais e do desenvolvimento de Penedo.

Comprovada a limitação da capacidade do City-Gate instalado em Penedo, qual será a disponibilidade de gás para o nosso município após a ligação deste para Arapiraca?

E o que o governo do Estado de Alagoas tem a dizer ao povo de Penedo?

Talvez a Audiência Pública anunciada para a próxima terça feira, dia 28 de maio de 2013, seja a hora certa para responder a essas perguntas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também