Skip to content

Faltam médicos ou falta vergonha política?

Blog

Faltam médicos ou falta vergonha política?

Ouvimos muito nos meios de comunicação e da população em geral, reclamações sobre a falta de médicos nos serviços públicos, e isso se confirmou através de uma pesquisa realizada pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) em 2010, onde a falta de profissionais médicos foi mencionada como o principal problema do sistema de saúde no Brasil por 58,1% dos entrevistados, enquanto o tempo de espera para conseguir atendimento nos serviços de saúde, foi apontado por 35,4% e a demora para conseguir consulta com médicos especialistas, por 33,8%.

Apesar de ser a principal queixa da população, o CFM (Conselho Federal de Medicina) afirma que não existe falta de médicos no Brasil, pois em 2010 foi realizado um levantamento e observou-se que o numero de médicos no País aumentou 27% entre 2000 e 2009, enquanto a população brasileira cresceu 12% no período. O resultado indicou que existe um médico para cada 578 habitantes, mas mostrou também que apesar de não faltarem médicos, eles estão concentrados nas regiões Sul e Sudeste e nas capitais dos estados, por isso a carência no nordeste, principalmente fora das capitais.

De acordo com o CFM os problemas indicados pelos entrevistados se devem a deficiência de financiamento e ausência de políticas publica efetiva para a área de saúde. A entidade relata que os gestores do SUS, em todos os níveis, falham em apresentar soluções para a contratação de profissionais de saúde, especialmente da Medicina, garantindo-lhes remuneração adequada e condições de trabalho dignas. Este quadro se apresenta mais preocupante em nossa região, onde ocorre a má aplicação desse financiamento, já deficiente, o que torna a fixação desse profissional quase impossível.

Enquanto os gestores municipais, estaduais e federais continuarem SEM VERGONHA de pagar R$1.000,00 a R$2.000,00 de salário base para o Médico exercer 40 h. de trabalho e fazer milagres no atendimento aos pacientes em serviços de saúde sucateados e onde “falta tudo”, a população vai continuar reclamando da FALTA DE MÉDICOS, pois os gestores “FAZEM DE CONTA” que os médicos trabalham 40 h. com o salário vergonhoso que pagam, e os médicos “FAZEM DE CONTA” que trabalham as 40 horas com o que recebem, enquanto estão em três empregos no lugar de um, pensando se valeu à pena estudar tanto, passar seis anos numa faculdade, mais dois à quatro anos se especializando, e como recompensa se “dividir em três” para receber “um salário”! Além disso, a classe médica aguarda há anos a regulamentação da Emenda Constitucional 29 que cria a carreira do médico dentro do SUS e determina um piso salarial decente! Infelizmente esse direito conseguido por outras carreiras há anos como, por exemplo, o judiciário, para os médicos é uma espera de sete anos, ainda sem conclusão.

Diante disso tudo não é incomum ver um médico aos oitenta anos ainda em atividade, pois a maioria continua trabalhando para sobreviver na velhice, resultado dos salários, de “VERGONHA”, que receberam a vida toda, e que não resultaram numa aposentadoria decente e no descanso merecido! Então se eu sobreviver aos meus inúmeros empregos e a minha saúde permitir, me procure no consultório daqui a vinte e cinco anos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também