Skip to content

Estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental vão participar do Dia D de Escuta das Adolescências

  • Home
  • Maceió
  • Estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental vão participar do Dia D de Escuta das Adolescências

Blog

Estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental vão participar do Dia D de Escuta das Adolescências

Alunos dos 6º aos 9º anos da rede pública municipal de ensino vão participar da Semana de Escuta das Adolescências, que acontece de 13 a 27 de maio em todo Brasil. Em Maceió, o Dia D de incentivo à mobilização ocorrerá, na próxima quinta-feira (16), e reunirá cerca de oito mil alunos de 21 escolas dos anos finais do Ensino Fundamental com rodas de conversas, palestras, atividades e lanche coletivo.

A ação tem como objetivo construir uma escola mais acolhedora, que impulsione o desenvolvimento integral dos estudantes e promova aprendizagens significativas para as adolescências. A iniciativa é uma promoção do Ministério da Educação (MEC), União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED).

O coordenador dos anos finais do Ensino Fundamental da Semed, Ricardo Almeida, explica que a Semana da Escuta das Adolescências faz parte de uma mobilização nacional que busca envolver redes e escolas de todo País na promoção de escutas qualificadas com os estudantes que estejam nessa faixa etária.

Ricardo afirma que durante os anos finais do Ensino Fundamental, os alunos passam por profundas transformações físicas, emocionais, cognitivas e sociais, daí a importância do evento. Ainda segundo o coordenador, será possível construir uma política com base na escuta, trabalhando os principais interesses dos adolescentes.

“É o momento de a gente fazer essa escuta para entender esse sujeito dos anos finais, identificar quais suas qualidades, pontos de fraqueza, como ele aprende, como a escola pode ser diferenciada. Fomentar e desenvolver os alunos através dos seus interesses, melhorar essa questão organizacional das escolas, pensar num currículo diferenciado, com práticas pedagógicas que tragam a especificidade desses estudantes”, afirma o coordenador.

Ricardo explica que a ideia é trabalhar a escuta por meio de questionários com 14 perguntas desenvolvidas em cima de quatro eixos como o currículo, inovação, clima, convivência e participação, no qual os estudantes serão incentivados a preencher um formulário individual.

“Esse questionário é dividido em dois. Um para o sexto e o sétimo e o outro para o oitavo e o nono anos. No eixo currículo, será trabalhado o que aprender na escola, como aprender e ter uma convivência melhor e por fim como participar mais na escola”, informa.

Por Secom – Maceió

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também