Skip to content

Educa+ Mulher: Projeto inovador é lançado para incentivar mulheres a investir

Blog

Educa+ Mulher: Projeto inovador é lançado para incentivar mulheres a investir


Busca
Buscar no Site
NOTÍCIAS GOV
CANAL GOV
REDE NACIONAL DE RÁDIO
DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDO
Acessar
SOCIAL E POLÍTICAS PÚBLICAS
Educa+ Mulher: Projeto inovador é lançado para incentivar mulheres a investir
Iniciativa é fruto de parceria entre o Banco do Brasil e o Tesouro Nacional, voltada à independência financeira e autonomia econômica

21/01/2024 09:27
Educa+ Mulher: Projeto inovador é lançado para incentivar mulheres a investirFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Banco do Brasil e o Tesouro Nacional lançaram uma ação inédita voltada à independência financeira e autonomia econômica das mulheres. O programa Educa+ Mulher tem como principal objetivo incentivá-las a fazer seu primeiro investimento, no título de renda fixa Tesouro Educa+, com a finalidade custear seus estudos.

Lançado no último dia 17 de janeiro, a modalidade estará disponível até o dia 29 de fevereiro de 2024, e podem participar mulheres com idade entre 16 e 75 anos.

A presidente do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, explica que ao fazer qualquer aporte a partir de R$35, elas serão automaticamente incluídas na apólice do BB Seguro de Vida Mais Mulher, que protegerá as beneficiárias, caso aconteça uma eventual perda inesperada no investimento. “Está é uma das principais vantagens do Educa+Mulher”, afirmou.

Além disso, as investidoras receberão, gratuitamente, conteúdos exclusivos de educação financeira. São dicas, análises e sugestões, cursos, assessoria digital e humana, prestada por especialistas do banco público, por meio do WhatsApp e do portal oficial de conteúdo InvesTalk.

“O Banco do Brasil entende a relevância das mulheres na sociedade e na economia de um modo geral, e procura se colocar ao lado dessa mulher em todos os momentos. Eu sempre digo, e isso é até um dos meus lemas de vida, que uma mulher abre caminhos para outras. É justamente essa a ideia do Educa+ Mulher: as mulheres em evidência, sendo protagonistas de suas histórias e planejando o futuro educacional de quem elas mais amam”, destacou Tarciana Medeiros.

Para as mulheres que estão investindo pela primeira vez, o título funcionará como uma reserva de emergência para evitar endividamento e garantir recursos em eventuais momentos de adversidades. Com isso, as famílias beneficiadas não precisarão tirar seus filhos da escola, nem comprometer seus estudos, além de estimular o hábito de poupar recursos.

O secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, garante que a instituição apoiará, junto ao Banco do Brasil, todas as medidas que fortaleçam a educação financeira e a independência feminina. Ele argumenta que o Educa+Mulher é um compromisso com os valores de impacto social positivo para melhorar a qualidade de vida da população, e que este é um passo significativo para conquistar a segurança financeira das mulheres e das famílias do Brasil.

“É um exemplo brilhante de como instituições financeiras podem contribuir de maneira significativa para o empoderamento econômico das pessoas e o bem-estar social”, disse Rogério Ceron.

De acordo com o Banco do Brasil, em 12 meses, a instituição teve um crescimento no volume aplicado em títulos do Tesouro Direto superior à indústria. Enquanto o mercado cresceu 22,5%, o volume no BB teve um salto de mais de 30%. E o incremento foi maior entre as mulheres, com cerca de 34%, enquanto entre os homens foi de 29%.

Em 2023, o número de investidores também teve um aumento de quase 24% entre as mulheres e de 18% entre os homens. Os dados se referem ao período entre novembro de 2022 a novembro de 2023, quando foi realizado o balanço mais recente.

Segundo dados da Tesouro Nacional, o número de mulheres investindo no Tesouro Direto é de cerca de 27%. Já no Banco do Brasil, elas representam 40% dos investidores em títulos do Tesouro e 48% em investimentos gerais. A expectativa é que esse número cresça com o Educa+Mulher.

Entenda mais sobre o programa:

Autonomia financeira das mulheres
O Educa+Mulher faz parte de um conjunto de ações realizadas pelo Governo Federal para garantir autonomia econômica feminina e permitir que elas também façam suas poupanças e seu primeiro investimento, principalmente para mulheres de baixa renda e mães solo. A medida permitirá que planejem seus estudos e também garantam o futuro profissional de sua família.

Seguro de Vida Mais Mulher
Além de oferecer proteção financeira em casos de imprevistos, o BB Seguro de Vida Mais Mulher possui outras proteções como, por exemplo, em caso morte natural ou acidental e invalidez permanente total por acidente. Oferece ainda assistência de apoio à mulher em casos de vulnerabilidade e violência patrimonial, e cesta básica mensal fornecida por meio do Cartão Alimentação, em caso de falecimento. As mães também têm a opção de cadastrar os filhos na plataforma do Banco do Brasil.

Entenda como funciona o Tesouro Direto no Banco do Brasil
Os títulos do Tesouro Educa+ têm remuneração atrelada à inflação, e as datas de vencimento serão entre 2026 e 2041. Ao todo, são 16 títulos e a ação vai até o dia 29 de fevereiro. Vale ressaltar que as aplicações feitas em qualquer modalidade do Tesouro Direto podem ser resgatadas antes do período de vencimento.

Como adquirir os títulos
As compras dos títulos podem ser feitas por meio do aplicativo Investimentos BB, no portal investimentos.bb.com.br ou em uma agência do Banco do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também