Skip to content

Caso Roberta Dias completa 12 anos; julgamento de acusados segue sem data marcada

  • Home
  • Penedo
  • Caso Roberta Dias completa 12 anos; julgamento de acusados segue sem data marcada

Blog

Caso Roberta Dias completa 12 anos; julgamento de acusados segue sem data marcada

Mesmo depois de tanto tempo, a família da jovem ainda aguarda um desfecho do caso11 de abril de 2024! Há exatos 12 anos, Roberta Costa Dias saiu de sua residência na Avenida Wanderley, no bairro de Santa Luzia, em Penedo, para fazer um consulta pré-natal e desapareceu. Tempos depois, a ossada da jovem grávida de apenas 18 anos foi encontrada em uma região localizada entre o Pontal do Peba, em Piaçabuçu, e Feliz Deserto.

Mesmo depois de tanto tempo, a família da jovem ainda aguarda um desfecho do caso, já que as pessoas apontadas como responsáveis pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Roberta Dias e de seu filho aguardam julgamento pelo Tribunal do Júri, em liberdade.

Desde o registro do fato, que a família da jovem vive dias de muito sofrimento e questionamentos. Dezesseis meses depois do desaparecimento de Roberta, uma grande operação foi deflagrada pelas forças ligadas a Segurança Pública de Alagoas e resultou na prisão de pessoas de Penedo, entre elas policiais civis que, à época, trabalhavam na 7ª Delegacia Regional.

No entanto, em maio de 2018, o caso teve uma grande reviravolta! Um laudo elaborado pela Polícia Federal, após perícia em uma gravação, vazou nas redes sociais mostrando um diálogo entre duas pessoas, em que uma delas confessa ter matado a jovem Roberta Costa Dias em abril de 2012.

O documento, elaborado com base em um diálogo de quase 16 minutos, reproduz literalmente o que foi dito pelas partes no áudio que foi enviado pelo presidente do inquérito policial que investigava o caso, delegado Cícero Lima, ao setor técnico científico da Polícia Federal em Alagoas, ainda no ano de 2016.

Na gravação, um jovem identificado pela polícia como Karlo Bruno Pereira Tavares, que na época tinha 18 anos, conta detalhes de como cometeu o crime em companhia de Saulo Araújo, pai do filho que Roberta Costa Dias estava esperando quando foi assassinada no terceiro mês de gestação.

Em agosto de 2018, o Ministério Público de Alagoas, através da 6ª Promotoria de Justiça, sediada em Penedo, ofereceu denúncia contra Karlo Bruno Pereira Tavares, 28 anos, e Mary Jane Araújo Santos, 55, mãe do namorado de Roberta, por envolvimento no caso.

De acordo com a denúncia formulada pelo Ministério Público com base no inquérito policial que demorou cerca de seis anos para ser concluído, Karlo Bruno e Mary Jane devem responder por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e aborto provocado por terceiro.

Apesar das provas juntadas aos autos, depoimento de testemunhas e até mesmo a confissão do denunciado Karlo Bruno, que foi gravado contanto detalhes de como o crime foi orquestrado e executado, o Ministério Público entendeu que os indiciados deveriam aguardar julgamento em liberdade. O pai da criança que Roberta esperava não foi denunciado por ser menor de idade à época do crime. Desde então, o processo segue na 4ª Vara Criminal da Comarca de Penedo, sem data marcada para julgamento.

 

1 thought on “Caso Roberta Dias completa 12 anos; julgamento de acusados segue sem data marcada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também