Skip to content

Vícios em séries podem trazer danos severos à saúde, apontam estudos

  • Home
  • Blogs
  • Vícios em séries podem trazer danos severos à saúde, apontam estudos

Blog

Vícios em séries podem trazer danos severos à saúde, apontam estudos

O inocente hábito de sentar-se ou deitar-se na cama para assistir séries pode não parecer ofensivo, mas saiba que esse hábito oferece um problema não aparente. Estudos realizados em universidades americanas, relacionam o excesso desse costume com o risco elevado de desenvolvimento de problemas para saúde. Este fenômeno tem preocupado especialistas da Universidade do Kansas, onde pesquisadores do curso de Psicanálise apresentaram dados relevantes ao jornal The Washington Post, esses que descreve que o problema não está só relacionado ao tempo investido na frente da TV ou dispositivo de computador, mas o tempo que poderia ser dedicado à prática de atividades físicas, convívio social e o mais importante o sono.

É notável que a perda de sono reflete no dia, no corpo e nas emoções, todos esses danos podem estar ligados aos processos comportamentais, sendo este o maior problema aferido pelas pesquisas, já que os fatores, quando ausentes, influenciam na perda da qualidade de vida e desenvolvimento de doenças psicoemocionais. A revista Journal of Clinical Sleep Medicine, observou em pesquisa que pessoas que assistem muitas séries apresentam fadiga aumentada, insônia e traços de tristeza profunda. De acordo com especialistas, tudo isso poderia afetar o sistema cardiovascular, a visão e capacidades sociais, além do grande risco de síndrome metabólica, que pode levar a derrames, diabetes tipo 2 e trombose venosa profunda.

O neurologista e diretor do centro de distúrbios do sono de Michigan Medicine, Renald Chervin, afirma que assistir a vários episódios de uma série na Netflix, por exemplo, antes de dormir pode impactar negativamente no sono não por uma noite, mas várias seguidas. Esse fato acontece, pois as telas emitem uma luz de espectro amplo que retarda a liberação de melatonina (hormônio do sono), alterando o ciclo e padrão do sono. Ainda segundo o Dr. Renald, o fator de dormir com baixa qualidade de sono, sem recuperação, pode obter mais propensão ao desenvolvimento de depressão e apresentar falhas de memória. Cuide-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também