Skip to content

Unidade de Emergência de Penedo pode fechar por falta de segurança

  • Home
  • Blogs
  • Unidade de Emergência de Penedo pode fechar por falta de segurança

Blog

Unidade de Emergência de Penedo pode fechar por falta de segurança

A Unidade de Emergência de Penedo pode fechar as portas antes da inauguração da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) que está sendo construída ao lado do combalido pronto-socorro que atende a população local e das cidades vizinhas. Além dos problemas crônicos que enfrenta, a UE de Penedo sofre com a falta de segurança, situação que causou pânico entre funcionários e pacientes no início da manhã do último sábado, 19.

Por volta das 5h30, um homem invadiu a unidade de saúde em busca de refúgio. Ele estava sendo perseguido por alguém disposto a agredi-lo, segundo invasor que chegou a entrar na enfermaria do pronto-socorro para tentar localizar seu desafeto que já havia sumido do local.

Sem saber que seu alvo não se encontrava mais na UE de Penedo, ele passou a intimidar servidores e pacientes. Com a mão colocada sobre a camisa, à altura da cintura, como se portasse um revólver ou uma faca, o invasor gritava “cadê ele?, se vocês estiverem escondendo, vai ser pior!”.

Convencido de que a pessoa que procurava não estava mais no pronto-socorro, o valentão foi embora como chegou, a pé. Sem policial militar na recepção há mais de um ano, a Unidade de Emergência de Penedo está entregue à própria sorte e segundo entrevista do atual comandante do 11º BPM, Major Fontes, ao repórter Antônio Silva, a corporação não dispõe de efetivo para suprir a carência de segurança no local.

Sindspem cobra garantia de segurança

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo (Sindspem), o advogado Francisco Sousa Guerra, conversou com a secretária municipal de Saúde (Geonice Peixoto) e o gestor da mesma pasta em nível estadual (Alexandre Toledo) sobre o assunto. Em nome dos servidores da prefeitura lotados na Unidade de Emergência de Penedo, ele cobrou garantias de segurança para os trabalhadores que estão com medo de cumprir com sua missão.

A assistência que pode ser feita por meio de empresa do ramo devidamente habilitada a atuar com funcionários armados, a exemplo do que acontece no Hospital Geral do Estado (Maceió) e na Unidade de Emergência do Agreste (Arapiraca) não foi positiva nas duas esferas administrativas, segundo informação do presidente do Sindspem ao blogueiro.

Dessa forma, a possibilidade de a Unidade de Emergência de Penedo antecipar a paralisação de suas atividades deve ser considerada, ainda que por motivos diferentes da inauguração da UPA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também