Skip to content

Projeto institui “Junho Vermelho” para estimular doações de sangue em todo Brasil

  • Home
  • Blogs
  • Projeto institui “Junho Vermelho” para estimular doações de sangue em todo Brasil

Blog

Projeto institui “Junho Vermelho” para estimular doações de sangue em todo Brasil

No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, dezesseis a cada mil habitantes são doadores de sangue, o que corresponde a 1,6% da população. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que, para que um país consiga manter os estoques de sangue, cerca de 20 a 25 indivíduos por 1000 habitantes sejam doadores regulares, ou seja, 2% a 2,5% da população

Para melhorar estes dados no país, tramita na Câmara dos Deputados, projeto de lei que institui, em todo território nacional, a Campanha de Saúde Pública “Junho Vermelho”, a ser realizada anualmente, durante o mês de junho, com o objetivo de estimular o desenvolvimento de ações direcionadas à mobilização, à sensibilização, ao incentivo e à conscientização dos brasileiros sobre a importância da doação de sangue.

As ações direcionadas à mobilização, à sensibilização, ao incentivo e à conscientização da população, acerca da doação de sangue, serão promovidas pelo Poder Público, que executará, sem prejuízo de outras medidas, as seguintes atividades:

I – criação e divulgação de material didático impresso ou digital que trate sobre a doação de sangue;

II – realização de ações educativas e de eventos públicos de conscientização e sensibilização da população quanto à importância da doação de sangue;

III – iluminação dos prédios públicos, na cor vermelha, durante o mês de junho.

De acordo com o deputado Francisco Júnior (PSD/GO), autor da proposta, o mês de junho foi escolhido por também ser o mês em que se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue. “No mundo inteiro, a demanda por transfusões de sangue tem aumentado à medida que cresce o número de acidentes, violência e doenças. A busca por doadores tem se constituído uma preocupação constante das autoridades sanitárias”, explicou.

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também