Skip to content

Pesquisa revela que 77% dos jovens Brasileiros não entram no mercado de trabalho por falta de experiência

  • Home
  • Blogs
  • Pesquisa revela que 77% dos jovens Brasileiros não entram no mercado de trabalho por falta de experiência

Blog

Pesquisa revela que 77% dos jovens Brasileiros não entram no mercado de trabalho por falta de experiência

Em uma pesquisa recente realizada por uma empresa argentina de tendências, Trendcity, ficou constatado um índice crescente de jovens que não estão inseridos no mercado de trabalho, o mesmo índice revela que esse problema ocorre nos países: Brasil, Argentina, Chile e Colômbia. No Brasil a maior barreira para jovens iniciarem suas atividades no mercado de trabalho é a situação da “experiencia”, essa que é solicitada por muitas empresas quando estão expondo suas vagas. A pesquisa revela que arranjar o primeiro emprego para 77% dos jovens brasileiros sem experiência é difícil, tornando-se um empecilho para a ocupação desses jovens no mercado de trabalho. Mas como trabalhar sem experiência?

O programa Jovem Aprendiz é uma grande ferramenta que possibilita o contato de alguns jovens ao mercado de trabalho, possibilitando uma breve experiência para quem se enquadra nos requisitos e está estudando regularmente. Os programas de estágios também são de grande importância pois em sua totalidade pode não só fornecer essa inclusão de jovens ao mercado mas também a possibilidade de uma efetivação na vaga de emprego por parte da empresa e do empregado. Mas o que acontece com os jovens que não se enquadram nestes formatos ? Como esse jovem pode ter acesso ao mercado de trabalho se em sua grande maioria as empresas abrem vagas com o anúncio de “ precisa-se com experiência “? Torna-se esse um fator um empecilho para empregabilidade de jovens no Brasil.

Por mais contraditório que pareça, é difícil conseguir o primeiro emprego para um jovem que não tenha experiência na área, parece até que ninguém quer ter o fardo de ensinar o ofício pela primeira vez. Esse fardo faz muitos jovens voltarem-se para o caminhos das ilicitudes, crescendo não índices de criminalidade mas também problemas de cunho social. É necessário manter a cobrança por políticas públicas que favoreçam o protagonismo desses jovens no mercado de trabalho, não apenas na condição de ofertar vagas, mas também na oportunidade do aperfeiçoamento de quem já está no mercado, o jovem precisa ter espaço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também