Skip to content

Kaká: um exemplo de ídolo na sua plenitude

  • Home
  • Blogs
  • Kaká: um exemplo de ídolo na sua plenitude

Blog

Kaká: um exemplo de ídolo na sua plenitude

Após a sensacional vitória de sábado (05/09) diante da Argentina, em plena cidade de Rosário, fiquei mais impressionado ainda não só com a qualidade técnica de Kaká, mas também com a maturidade que ele adquiriu ao longo da carreira, principalmente depois que passou a atuar no futebol europeu.

Hoje posso afirmar sem medo de errar, que Kaká entrou para a história do futebol brasileiro, como um ídolo na plenitude da palavra. Desde cedo o atleta dava mostras do seu talento, associado a um comportamento extra campo digno de elogios, a dispeito da sua pouca idade e experiência na carreira, demonstrando já aquela altura, que era diferenciado também como homem.

Nunca soubemos do envolvimento do craque com farras, orgias, baladas enfim, algo que desabonasse a sua reputação de jogador profissional. É claro que a sua formação familiar foi decisiva nesse contexto, mas associo também a sua ida para Europa, como fator determinante para que ele se tornasse ainda mais um profissional do futebol e exemplo de ídolo. Sem querer menosprezar, nós tupiniquins ainda estamos longe de alcançarmos a formação cultural do Primeiro Mundo e adquirirmos a consciência profissional que os jogadores do Velho Continente possuem.

Por conta desse somatório de fatores, é que elevo Kaká ao patamar de ídolo exemplar, ao lado de Zico, Falcão, Roberto Dinamite, Tostão, Cerezo, Ademir da Guia enfim, de grandes craques dentro e fora do campo. Não incluo no rol de ídolos, Romário, Edmundo, Djalminha, Sócrates, Ronaldos (Fenômeno e Gaúcho), Careca e mais centenas de outros que pra mim foram jogadores famosos e espetaculares, mas estiveram longe de serem exemplares. Portanto não mereceram o adjetivo de ídolo no meu entender.

Precisamos aprender a separar as coisas. Ídolo é completamente diferente de craque ou jogador famoso. Não nos esqueçamos que o ídolo tem que possuir predicados para se tornar exemplo até mesmo de uma geração, respeitando as exigências que a profissão lhe impõe e encarando o que faz com muita seriedade e responsabilidade. Parabéns Kaká e que sua lição seja assimilada por muitos outros jogadores, para o bem do futebol brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também