Skip to content

Flamengo começa a pensar grande

Blog

Flamengo começa a pensar grande

Após quase uma década de ampla, total e soberana supremacia do futebol paulista sobre o dos demais estados em competições nacionais, o ano de 2009 traz como surpresa, o Flamengo com amplas chances de quebrar essa rotina do futebol brasileiro. Atualmente, o time da Gávea ocupa a vice-liderança, ficando distante apenas dois pontos do líder São Paulo.

A última vez que um time do Rio de Janeiro se sagrou Campeão Nacional, foi no longínquo ano de 2000. Naquela oprtunidade, o Vasco venceu o São Caetano na tumultuada final da Copa João Havelange, final essa que acabou acontecendo em janeiro de 2001.

A enorme massa de torcedores flamenguistas tem toda a razão de se mostrarem eufóricos com essa real possibilidade. Além de estar vencendo seus adversários, independentemente de atuar no Rio de Janeiro ou em outros locais, a equipe vem convencendo ao apresentar um futebol de bom nível técnico.

Como não sou um blogueiro e comentarista que costuma ficar sempre em cima do muro, me atrevo a dizer que, no momento, o time carioca é a equipe que está mostrando o melhor futebol no cenário nacional. Os maiores responsáveis por essa boa fase do Flamengo, ao meu ver, são o Imperador Adriano, o veterano Petkovic, o ex-indisciplinado Zé Roberto, além de um esquema tático bastante solidário e eficiente, imposto pelo treinador-amigo Andrade, um eterno ídolo do clube.

Não me venham os adversários com a história de que os times que se destacaram no primeiro semestre, foram prejudicados pela abertura da janela de transferência dos melhores jogadores para o exterior. Apesar disso ter acontecido com Internacional (Alex, Magrão e Nilmar), Corinthians (Douglas, Cristian e André Santos), Cruzeiro (Ramires e Kléber que se machucou) e Palmeiras (Keirrisson), fato semelhante também aconteceu com o rubro-negro carioca. Íbson, melhor jogador da equipe até então, retornou para o futebol do exterior, Kléberson sofreu uma lesão atuando pelo Brasil e até hoje está sem jogar, os laterais Leonardo Moura e Juan, também se contundiram e ficaram muitas rodadas sem jogar e finalmente, a saída do terinador Cuca, que deixou o clube num momento delicado. Portanto, essa desculpa não vale e os concorrentes tem que reconhecer o bom trabalho que está sendo feito por todos na Gávea.

Outro tópico que eu acho decisivo nesse novo panorama do Flamengo, foi o afastamento temporário do Presidente Márcio Braga e do seu fiel escudeiro Kléber Leite. Ao meu ver, essas “vedetes” estavam mais interessados em ocuparem espaços na mídia e não em fazer acontecer o futebol na equipe penta-campeã brasileira.

Espero que esse exemplo seja seguido pelos demais times do estado, não ficando essa bela campanha, caracterizada pelo acaso do futebol. Vasco, Botafogo e Fluminense precisam copiar essa lição dada pelo seu co-irmão, para não repetirem os vexames que vem apresentando nas competições nacionais e é necessário também que os dirigentes cariocas aprendam de uma vez por todas que as verdadeiras estrelas do futebol são os jogadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também