Skip to content

Áudio: Radialista penedense participa de minicurso na Ufal e dá ?aula? sobre o rádio alagoano

  • Home
  • Penedo
  • Áudio: Radialista penedense participa de minicurso na Ufal e dá ?aula? sobre o rádio alagoano

Blog

Áudio: Radialista penedense participa de minicurso na Ufal e dá ?aula? sobre o rádio alagoano

Eles são chamados de dinossauros, não com sentido pejorativo. Mas sim, porque iniciaram na comunicação radiofônica em um período difícil, com poucos recursos e tecnologicamente inferior aos dias atuais. E claro, diante do vasto conhecimento, experiência adquirida em anos de luta.

Várias são as histórias da imprensa falada em Alagoas. Eles são do tempo que o rádio funcionava a válvula e o botão de sintonia tinha como engrenagem um cordão. Buscando mostrar aos alunos de comunicação o universo histórico deste meio, o Centro de Comunicação Social (COS) da Universidade Federal de Alagoas reuniu quatro medalhões da terra: Floaracy Cavalcante (Rádio Pajuçara), Fernando Palmeira (Gazeta AM), Antônio Torres (Rádio Pajuçara) e José Luís Passos (AM São Francisco).

Ao lado desta seleção de ouro, um penedense também esteve presente. Aos 69 anos, José Luiz Passos, ou apenas J. Passos, contou várias histórias e repartiu um pouco do conhecimento adquirido durante 55 anos de profissão, com passagem por todas as rádios de Penedo, além da Progresso e Gazeta na capital. E ainda, com uma contribuição significativa na montagem da Novo Nordeste de Arapiraca.

Ainda emocionando pelo convite para dividir um pouco do conhecimento, o radialista penedense por muitas vezes a frente do microfone, hoje foi o entrevistado, fonte da notícia, durante o Programa Lance Livre da Rádio Penedo FM (97,3 Mhz e www.penedofm.com.br).

“Foram quatro palestrantes convidados para falar da história do rádio e no sorteio, fui escolhido para abrir os debates. Pontuei datas históricas, para prender a atenção de todos. Fiz uma passagem pela história do Brasil, alagoana e penedense. Falei de tudo um pouco, das dificuldades, das pautas de transmissão, do futebol ao velório. Hoje tudo é mais fácil, com a ajuda da internet, da telefonia. Imagine fazer uma transmissão de uma partida de futebol em Penedo, sendo que a equipe da Rádio Difusora de Maceió tinha que chegar à cidade com um dia de antecedência, para comprar caibros e montar uma torre, improviso só. Quanta mudança para os dias atuais. Até sinais de telefonia dos outros no passado usávamos, ‘gato’, sem o proprietário da linha saber. Fazíamos de tudo para deixar o nosso ouvinte bem informado, principalmente na transmissão futebolística [risos]”, contou sorridente J. Passos.

O dinossauro penedense resumiu sua alegria pelo convite com a frase: “Homenagem justa é em vida. Depois da morte, o homenageado não sabe o que está acontecendo”. José Luiz Passos, 69 anos, dos quais, 55 dedicados ao rádio, com o seu vasto conhecimento, foi convidado na ocasião para ser colaborador com histórias da radiofonia alagoana no livro que o professor da Universidade Federal de Alagoas, Ricardo Moresi, deve escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também