Skip to content

As Escolhas

Blog

As Escolhas

Tudo em nossas vidas é uma questão de escolhas. Cada pessoa traz dentro de si a semente da inteligência que, ao longo dos anos, deve ser irrigada, aprimorada necessitando, porém, de um foco, um objetivo, uma perspectiva a ser perseguida. São os desafios, a vontade de vencer, de romper obstáculos que leva as pessoas pelos caminhos da libertação e do sucesso. Normalmente, todo ser humano é movido pelo desejo de conquista. É verdade que nem sempre essas conquistas são possíveis pelos entraves naturais, ou por pedras postas no caminho, por nós mesmos, sem nos apercebermos, e que, para retirá-las leva-se um enorme tempo, concorrendo para que as dificuldades de alcançarmos o sucesso se agravem.

Há muitas amarras aprisionando o ser humano, quer de ordem externa ou interna, necessitando serem desatadas para que a liberdade aflore e os caminhos possam ser trilhados com segurança e na certeza de que se atingirá um porto seguro. Há pessoas algemadas pelos vícios, pelo uso de drogas quer sejam elas permitidas ou proibidas, que enfraquecidas, física ou mentalmente, são facilmente sucumbidas, perdendo a oportunidade de participar da vida social, de apontarem caminhos para os outros, de serem úteis, de serem exemplos, preferindo seguir numa direção perigosa que pode aniquilar sua vida ou deixá-la defeituosa maculando a beleza inata do ser humano.

Outras pessoas são escravas de seus amores, de suas paixões, das orgias da vida desregrada colhendo apenas os frutos do desânimo, do insucesso, do desrespeito, da desconfiança. As pessoas que se prendem a seus amores e às suas paixões de forma doentia,tingem parte de seu cérebro com uma tinta tão resistente que para ser removida leva um tempo muito grande. O pensamento, sempre voltado para aquele foco, funciona como um inimigo feroz fazendo com que a lembrança da pessoa amada nunca se apague e esteja sempre presente em suas mentes.

Existem aquelas escravas do dinheiro, de suas fortunas, acreditando que a cada dia têm que juntar mais, aplicar mais, porque um dia poderá faltar e, com esse apego, não vêm os anos passarem, a velhice se aproximar a passos largos tingindo de branco seus cabelos,deixando de usufruir de tudo o que foi conquistado ,preferindo o isolamento, a permanência em suas empresas ,relegando a família a um segundo plano e, assim , tendem a morrer infelizes abraçados a seus tesouros.

Também o fanatismo tem engessado algumas pessoas não permitindo que enxerguem a razão de suas próprias existências, jogando fora momentos importantes e caros, para se engalfinharem em discussões acaloradas sobre religião,futebol,política ,às vezes sem ter o mínimo conhecimento desses temas. Tais pessoas, pelo fanatismo, são tidas como inconvenientes, problemáticas, geradoras de conflitos e discórdia.

Há ainda um grande contingente das que são escravas de si mesmas por vários motivos, por exemplo: a depressão, o sentimento de inferioridade, a baixa auto-estima, a falta de amor a si próprio, dentre outras. Talvez, seja esta, a pior forma de aprisionamento, porque para que haja a libertação, necessário se faz a ajuda de terceiros e uma boa vontade extrema dos aprisionados por esse mal tão corriqueiro nos dias atuais . Quando acometidos desse mal, jovens perdem o desejo de viver e se recolhem dentro de si,como uma ostra em sua concha e tirá-lo desse ambiente não é tarefa fácil, às vezes é muito doloroso. O adulto não vê graça na vida que leva, são intolerantes e vivem a culpar os outros pelo seu insucesso e não encontram forças para desatar as amarras que lhes separam da felicidade, do belo.

Cada pessoa é responsável pelo seu futuro, pelo seu crescimento ou declínio. É injusto atribuir à outrem o insucesso , pois a inteligência é inata e cada um deve explorá-la e encontrar o seu rumo, a sua trilha na busca e nas realizações de sonhos.O sonho é como um combustível que move as pessoas na direção que desejar ir. Quem não tem sonhos é vazio, opaco, sem brilho e, por certo, não atingirá a meta perseguida.

Há pessoas que reclamam da má sorte, que nunca conseguiram nada na vida, que não sabem por que nada dá certo. Se voltarem ao passado e vasculharem seu interior, detectarão as causas que podem estar associadas ao desinteresse pelos estudos na época certa, à uma vida desregrada, à opção por amigos sem sonhos, à desobediência aos pais ,à não aceitação dos limites impostos,em fim , à ausência de uma força interior para vencer barreiras, mesmo enfrentando tempestades.

É por isso que na vida cada um deve fazer suas escolhas. Se optar por ser feliz, feliz será; se optar por ser grande, assim será; se optar pela prática do bem as boas coisas lhe acontecerão; se optar pelo mal, ele o perseguirá sem tréguas e o levará ao precipício, de onde, para sair, deverá encontrar uma força muito grande,capaz de içá-lo para a superfície da vida; se optar pelo amor, será amado;se optar pelo ódio será odiado.

O segredo da colheita está no plantar. Se plantar bem, colherá bons frutos porque cada um só colhe o que planta. Não há como uma semente ruim produzir bons frutos. O plantar bem para se colher bons frutos, é uma tarefa individual e, assim sendo, é, portanto, uma questão de escolhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também