Skip to content

Alagoas tem o primeiro trimestre menos violento desde o início da série histórica, em 2012

  • Home
  • Policial
  • Alagoas tem o primeiro trimestre menos violento desde o início da série histórica, em 2012

Blog

Alagoas tem o primeiro trimestre menos violento desde o início da série histórica, em 2012

Uma excelente notícia para os alagoanos. De acordo com o Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Secretaria Estadual da Segurança Pública (Neac/SSP), o primeiro trimestre deste ano é o menos violento desde 2012, quando os dados passaram a ser divulgados oficialmente pelo Governo.

De janeiro a março de 2024 foram contabilizadas 283 Mortes Violentas Intencionais (MVI) em Alagoas. Em relação ao primeiro ano da série histórica, no mesmo período, Alagoas conseguiu uma redução de 54,2% no número de mortes violentas, que englobam homicídios, feminicídios, latrocínios e as lesões corporais seguidas de morte. Em 2012, foram 618 crimes.

No comparativo com o segundo melhor período, registrado nos primeiros três meses de 2021, quando foram registrados 300 casos, houve uma queda de 5,7%. Já em relação aos anos de 2022 e 2023, a redução foi de 1,4%, já que foram registrados 287 homicídios.

Com relação especificamente aos casos de feminicídio, a redução no primeiro trimestre deste ano em relação a 2023 foi de 43,9%, caindo de sete para quatro casos. Vale ressaltar que, segundo estudo divulgado mês passado pelo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Alagoas é o estado que mais reduziu o número deste tipo de crime no Nordeste.

O secretário de Estado da Segurança Pública de Alagoas, Flávio Saraiva, valorizou o trabalho desenvolvido pelas forças policiais no combate à criminalidade.

“A atual gestão tem sido a que mais investiu em segurança pública, e isso tem contribuído para o bom desempenho do nosso efetivo, que atua na prevenção, repressão e investigação de casos, com alto índice de elucidação. Nossos policiais estão empenhados em diminuir ainda mais o quantitativo de mortes, que são causadas principalmente por causa do tráfico de entorpecentes, e conseguirmos salvar vidas. Temos investido bastante na compra de equipamentos, inclusive com produtos de altíssima qualidade por um preço muito mais em conta. Muito ainda há de ser feito e colocado à disposição dos nossos policiais, como por exemplo, um helicóptero de última geração, óculos de visão noturna e termal, mais de três mil pistolas 9mm, seis fuzis de precisão, oito mil munições de elastômero e 200 dispositivos elétricos incapacitantes”, afirmou Flávio.

Ele ressaltou que as ações integradas, coordenadas pelo Serviço de Inteligência, devem ser reforçadas para que os índices de violência sejam reduzidos.

“A nossa Força-tarefa para cumprimento de mandados judiciais tem colocado cada vez mais delinquentes atrás das grades, como foi o caso da prisão do acusado de matar a Mônica Gomes em São José da Tapera. E é assim que vamos continuar trabalhando para garantir que os infratores paguem pelos crimes e não fiquem impunes. Vamos nos manter de forma integrada e firme, para sermos cada vez mais imbatíveis”, concluiu o secretário da Segurança Pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também