Skip to content

Ação do Programa Saúde na Escola potencializa prevenção de doenças imunopreveníveis

Blog

Ação do Programa Saúde na Escola potencializa prevenção de doenças imunopreveníveis

Com o intuito de reforçar e ampliar as coberturas vacinais entre crianças e adolescentes, o Governo de Sergipe realizou nesta segunda-feira, 15, o lançamento da Campanha de Matrícula 2024 da rede estadual de ensino. Na ocasião, foram apresentadas novidades do processo de matrícula, como é o caso do campo de autorização para vacinação dos estudantes no ambiente escolar, que surge com a finalidade de facilitar cada vez mais a prevenção e o acesso aos imunizantes.

Em Sergipe, a cobertura vacinal em 2023 registrou um aumento nos índices, como é o caso da febre amarela (60,39%), sendo um dos destaques na cobertura contra a doença no país, apesar de não fazer parte da área endêmica; seguido pela segunda dose da Tríplice viral (69,74%), Poliomielite (80,2%) e BCG (86,7%). Em se tratando da vacinação contra o HPV, o estado atingiu (72,43%) com a primeira dose em meninas e (55,25%) com a segunda dose, enquanto que a primeira dose em meninos atingiu (54,62%) e (34,79%) com a segunda dose.

Entre muitas inovações anunciadas está o Termo de Autorização de Vacinação, parceria entre as Secretarias de Estado da Saúde (SES) e da Educação (Seduc), que visa reforçar a importância da vacinação dos estudantes. O secretário de Estado da Saúde, Walter Pinheiro, ressalta que existem inúmeras vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde para a população e que é muito importante a atualização da caderneta vacinal.

“O ambiente escolar é um lugar propício para facilitar a prevenção de doenças e o acesso à vacinação. É uma ótima oportunidade de trazermos essa autorização de vacinação nas escolas, para que as crianças e adolescentes mantenham as vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação em dia, evitando, assim, doenças como o câncer de colo de útero, que pode ser prevenida pela vacina do HPV”, destacou o secretário.

É importante salientar que as vacinas promovem saúde à população, pois são usadas para prevenir o adoecimento e, em razão da adesão das vacinas, no passado, muitas doenças chegaram a ser erradicadas. Por isso, é importante manter a atualização da caderneta vacinal.

Segundo a referência técnica do Programa Saúde na Escola da SES, Suziani Soares, a articulação intersetorial entre Saúde e Educação é uma estratégia que faz parte do Programa Saúde na Escola (PSE). “É um projeto muito importante para que possamos não só melhorar nossas coberturas vacinais, mas também diminuir os índices de doenças imunopreveníveis, o que refletirá não só na qualidade de vida da população como também na redução das taxas de internamento hospitalar”, disse Suziani.

Termo de Autorização e Declaração de Vacinação Atualizada

O Termo de Autorização de Vacinação tem o intuito de tornar os pais e/ou responsáveis cientes quanto à importância da vacinação dos alunos matriculados na Rede Estadual de Ensino, e visa garantir a autorização da vacinação do aluno no ambiente escolar durante as campanhas e atualizações vacinais no decorrer do ano letivo.

Além do Termo de Autorização, as Secretarias da Educação e da Saúde instituíram uma Declaração de Vacinação Atualizada. A declaração será fornecida pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), sendo necessário que os pais ou responsáveis levem o cartão de vacinação dos estudantes até uma UBS do seu território, onde será verificado se o cartão está atualizado. Caso não esteja, será feita a atualização pela equipe de saúde, seguindo o Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde.

Tal declaração passa a ser um documento necessário para a realização da matrícula escolar do aluno na rede estadual de ensino em 2024. Vale reforçar que, legalmente, a atualização do cartão de vacina não deve ser critério que impeça a realização da matrícula escolar de qualquer criança ou adolescente.

Vacinas ofertadas

O Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), garante o acesso gratuito às vacinas que protegem contra mais de 40 doenças. As vacinas estão disponíveis durante todo o ano nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) como a BCG, Sarampo, Rubéola, Tétano, Difteria, Coqueluche, HPV e muitas outras que estão presentes no Programa de Imunização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também