Skip to content

A Importância do Bom Relacionamento

Blog

A Importância do Bom Relacionamento

As preocupações que suportamos no nosso dia a dia, às vezes nos fazem ignorar a necessidade que temos de nos relacionar com os outros, não apenas dentro do núcleo familiar, mas também no meio social de um modo geral.

Aprender a conviver é uma espécie de dádiva, pois o ser humano é cheio de nuances de surpresas de incertezas, de contradições. Quando menos se espera, uma pessoa que tínhamos como amiga, como confidente como colaboradora, passa a adotar um comportamento estranho, inexplicável.

Quando esse comportamento se dá no seio da família, dá causa aos desentendimentos e até suspeitas de um relacionamento espúrio. Entre amigos, gera o afastamento, o esfriamento da amizade. Também é possível detectar-se essa mudança de comportamento, no ambiente de trabalho.

Quantas vezes não ouvimos alguém dizer: “ Fulano , em um dia está com uma cara , no outro dia está com outra; Num dia está de um jeito, no outro dia,está de outro.Não se sabe realmente o que ele quer “. Quando esse fulano é o chefe, gera um sentimento de insegurança na equipe, de despreparo, pois sua atitude não induz confiança, e o tempo todo, os empregados ficam apreensivos. Se a situação é vivenciada por um companheiro de equipe que muda de comportamento a cada dia, a conseqüência é o seu isolamento.

A falta de um bom relacionamento entre esposo e esposa e entre os filhos contribui para um lar conturbado, sem respeito, sem limites, sem futuro. Infelizmente esse tipo de família está aumentando a cada dia. Saber se comunicar no trabalho, na família e na vida pessoal depende de uma habilidade muito grande, de renúncia, de compreensão e de compaixão.

Basta uma palavra, um gesto, uma atitude, uma brincadeira em um momento inadequado, para desencadear uma decepção capaz de estremecer um bom relacionamento mesmo que essa não fosse a intenção do outro.

A sensibilidade do ser humano varia de pessoa para pessoa. Uns são mais tolerantes outros se ofendem por qualquer coisa. A sensibilidade, por ser algo muito subjetivo, não pode ser detectada simplesmente na convivência, ela aflora repentinamente e sofre influências do enfraquecimento emocional. Pessoas mais emotivas, são mais fáceis de serem ofendidas.

Por isso se faz necessário respeitarmos as pessoas, elogiando-as com sinceridade ao invés de criticá-las. É salutar que evitemos brincadeiras e gestos que magoem, para que não sejamos vítimas de nossas próprias atitudes e, com isso, mesmo sem percebermos, contribuamos para a quebra de um bom relacionamento, de uma boa amizade, necessários ao convívio social sadio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também