Skip to content

11º BPM é referência em Alagoas na lavratura de TCOs em Penedo e região

  • Home
  • Penedo
  • 11º BPM é referência em Alagoas na lavratura de TCOs em Penedo e região

Blog

11º BPM é referência em Alagoas na lavratura de TCOs em Penedo e região

O tenente-coronel Ademar Siqueira da Silva Neto, comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Penedo, foi entrevistado nesta terça-feira, 19, pelo radialista Luiz Carlos de Oliveira, o Luizão, âncora do Programa Vida Real, transmitido pela Rádio Penedo FM (97,3 MHz e youtube.com/PenedoFM).

No início da entrevista, o apresentador do programa abordou a questão da divulgação feita na semana passada dando conta de que a Polícia Militar de Alagoas havia alcançado a marca de 1.000 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) lavrados pela corporação no estado, tornando-se destaque nacional.

O tenente-coronel Silva Neto destacou que essa metodologia, implantada em março de 2023, permite à Polícia Militar de Alagoas resolver de forma célere e eficiente crimes de menor potencial ofensivo. “Delitos como ameaça, dano, vias de fato, uso de entorpecentes, infrações de trânsito e perturbação do sossego alheio agora podem ser tratados de maneira ágil e direta, graças a essa iniciativa”, explicou.

Quando questionado sobre o procedimento para confecção do TCO, Silva Neto explicou que agora, em vez de levar o caso a uma Delegacia da Polícia Civil, a lavratura é realizada pelas guarnições, no próprio local do fato, por meio de um formulário eletrônico na estrutura do aplicativo Quimera – ferramenta desenvolvida pela SSP e que já era utilizada para confecção de Boletins de Ocorrências e outras funcionalidades.

Após a conclusão do atendimento, a seção de planejamento e emprego operacional de cada unidade da corporação funciona como um cartório policial para revisar as informações repassadas e encaminhar posteriormente o documento para o sistema do Tribunal de Justiça, também por meio eletrônico.

“Quando constatado que o crime é de menor potencial ofensivo, adotamos esse procedimento e o acusado já fica ciente da data em que deverá se apresentar em juízo. Aqui em Penedo, essa audiência acontece em média 30 dias após o fato. No entanto, caso haja alguma parte que se negue a assinar o TCO, o que é feito de forma eletrônica, encaminhamos o caso para a delegacia”, complementou.

Silva Neto salientou ainda que os policiais do 11º BPM foram orientados e treinados a respeito do procedimento para a lavratura de TCO, antes mesmo da ferramenta ser efetivada pelo Congresso Nacional, garantindo, com isso, que tudo seja feito de forma eficaz e transparente.

O tenente-coronel também abordou os casos de porte de drogas para consumo pessoal, os crimes de trânsito e outros assuntos.

Confira a entrevista completa no vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Mais Comentadas

Veja Também