24 Setembro 2021 - 06:00

Hospital da Criança deverá ser entregue à população neste mês de outubro

Arthuro Paganini/Supec
Hospital fica localizado no bairro José Conrado de Araújo, em Aracaju

O governador Belivaldo Chagas realizou visita técnica no Hospital da Criança Dr. José Machado de Souza, localizado no bairro José Conrado de Araújo, em Aracaju, cuja inauguração está prevista para outubro de 2021. Junto com o Ambulatório de Seguimento do Recém-nascido de Alto Risco Maria Creuza de Brito Figueiredo e o Banco de Leite Humano Marly Sarney, o Hospital da Criança forma o Complexo de Saúde da Criança de Sergipe, um conjunto de serviços que visa oferecer um atendimento humanizado e de qualidade aos pequenos sergipanos.

Durante a visita, Belivaldo destacou a satisfação em ver toda a estrutura pronta para entrar em funcionamento. “A sensação é de um sonho realizado, não está totalmente realizado ainda porque a gente precisa definir a data de entrega. Inicialmente havíamos previsto a entrega essa semana, mas estamos tendo dificuldades para encontrar profissionais de saúde na área de pediatria e, mais precisamente, na área de cirurgia pediátrica. A expectativa é que, até o meio do mês de outubro, a gente consiga fechar a escala de profissionais para que, efetivamente, a gente consiga entregar para a população o Hospital da Criança de Sergipe, que será totalmente humanizado”, afirmou Belivaldo, ressaltando que os casos de alta complexidade continuarão sendo encaminhados para o Hospital João Alves Filho.

A implantação do Hospital da Criança objetiva ampliar a oferta de leitos por demandas espontâneas e referenciadas de urgências pediátricas, nas especialidades clínicas e cirúrgicas. O HC favorece, também, uma linha de cuidados qualificados, com acesso humanizado e integral aos usuários de forma ágil e oportuna, buscando sempre o acolhimento com classificação de risco com resolutividade e responsabilidade.

O Hospital da Criança é caracterizado por ser porta de entrada hospitalar de urgência prestando atendimento pediátrico ininterrupto nas 24h/dia, em todos os dias da semana, ao conjunto de demandas espontâneas e referenciadas, de baixa e média complexidade, em crianças com idade a partir de 29 dias até 12 anos, 11 meses e 29 dias.
A unidade recebeu um investimento de R$ 5,4 milhões e é de competência da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O HC contará com 14 (quatorze) leitos de internamento em clínica médica mais 01 (um) isolamento, 06 (seis) leitos de internamento em clínica cirúrgica, 16 (dezesseis) leitos de pronto socorro mais 01 (um) isolamento, 07 (sete) leitos de estabilização, centro cirúrgico com 02 (duas) salas cirúrgicas, e 03 (três) leitos de recuperação pós-anestésica. Dispõem de setores administrativos, setores de apoio (ouvidoria, zeladoria, rouparia, farmácia central, vestiários, necrotério, lactário, sala de manutenção/equipamentos, serviço de nutrição e dietética), agência transfusional, serviço de apoio diagnóstico e terapêutico, central de material esterilizado, sala de acolhimento/classificação de risco e 03 (três) consultórios clínicos.

Quase trezentos profissionais da saúde das mais diversas especialidades irão atuar no Hospital da Criança, além de profissionais da limpeza, recepção e administrativo. Os profissionais que atuarão na unidade estão em processo de contratação. Já foram contratados, por exemplo, 35 profissionais médicos, entre pediatras infantil, cardiologista, neurologista, infectologista, cirurgião pediátrico, ortopedista, anestesista, entre outros. Mais 49 médicos devem ser contratados para preencher a necessidade do hospital.

“O investimento foi em toda a estrutura física e em equipamentos. A gente está para compor somente a escala médica e algumas especialidades em sua completude, ainda está faltando cardiologista, alguns pediatras, pois a pediatria é uma especialidade que a gente tem certa escassez no estado e a gente precisa dinamizar exatamente para atender às 24 horas por dia, 7 dias da semana. A gente vai fazer uma escala de garantia para que esses horários sejam todos preenchidos, e que a criança entre e, desde o primeiro momento, seja atendida pela especialidade pediatria. Não haverá clínicos, haverá médicos pediatras”, ressalta a secretária de Saúde, Mércia Feitosa.

Complexo de Saúde da Criança de Sergipe

Ao lado do Hospital da Criança funciona, também, o Ambulatório de Seguimento do Recém-nascido de Alto Risco Maria Creuza de Brito Figueiredo, ligado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). O Ambulatório promove no seu atendimento a avaliação geral dos aspectos físicos da criança como o ideal desenvolvimento, crescimento e ganho de peso, e orienta os pais sobre os cuidados básicos, alimentação saudável, prevenção a riscos de acidentes, esquema de imunizações e encaminhamentos necessários para outros serviços. A unidade garante a continuidade de cuidados com os bebês de risco nascidos na MNSL, que requerem uma demanda multiprofissional, com acompanhamento com fisioterapeuta, pediatra, geneticista, oftalmologista e cirurgião pediátrico, já que muitas vezes há patologias associadas à prematuridade.

No mesmo endereço, funciona, ainda, o Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), também ligado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). A unidade é responsável por promover o aleitamento materno e executar as atividades de coleta, controle de qualidade, pasteurização e distribuição do leite. O leite humano é ofertado aos recém-nascidos pré-termo com a finalidade da redução da morbidade e mortalidade neonatal.

por Governo de Sergipe

Comentários comentar agora ❯