16 Agosto 2011 - 17:58

Exposição do Folclore exalta beleza da cultura popular sergipana

Ascom/Secult

Dando continuidade à diversificada programação do ‘Agosto Para Todos’, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) deu início, na manhã desta terça-feira, 16, à Exposição do Folclore. Montada no campus de Laranjeiras da Universidade Federal de Sergipe (UFS), a exposição homenageia artistas sergipanos, retratando pinturas e fotografias ligadas à cultura popular.

A abertura da exposição ocorreu em paralelo com a aula inaugural do campus. Os alunos que estiveram presentes foram contemplados com a riqueza das obras de grandes artistas sergipanos, como Márcio Garcez, Jr Beira Mar, Roger Rocha, Ana Denise, Vesta Viana, Ismael Pereira e Nogueira.

Ao pensar na exposição, a coordenadora de Museus da Secult, Sayonara Viana, afirma que um dos objetivos principais foi fazer uma integração com as unidades da secretaria, cada uma fornecendo um material de grande valia para a exposição. “Fizemos questão de homenagear artistas da terra e que trabalhem com o tema. As obras não foram encomendadas, elas já existiam e são frutos de pesquisas feitas por esses artistas”, afirmou.

De acordo com a coordenadora, o mestre Oscar Ribeiro foi lembrado pela sua importância na construção da identidade cultural sergipana. “Ele foi líder do grupo de Chegança ‘Almirante Tamandaré’ e hoje tem muitos seguidores. Todos estes aspectos são resultados de nossa traição cultural”, explicou.

Também presente na abertura, a diretora do Museu Afro-brasileiro, Helena Meiras, conta que a unidade contribuiu com a exposição com a pintura ‘Cacumbi’, do laranjeirense Nogueira. “O Cacumbi mostra a vida sofrida do trabalhador em busca do seu momento de lazer. Trata-se de uma obra que retrata o povo sergipano, através de uma manifestação popular”, descreveu Helena, destacando que a pintura está no Museu há dez anos.

Universidade

A professora do curso de Museologia da UFS, Cristina Almeida, exalta a importância de exposições e a integração dela com toda a comunidade. “Toda exposição comunica informação. Neste caso específico, estamos comemorando o folclore e trazendo peças dos museus sergipanos. Sua importância não se liga apenas aos alunos de Museologia, mas a toda a comunidade de Laranjeiras e todos os visitantes que vierem prestigiar”, informou Cristina.

Já a estudante de Museologia Hildênia Oliveira elogiou a iniciativa da Secult em trabalhar a semana que marca o folclore com atividades de valorização da cultura. “Este é um marco importante em Laranjeiras, pois trata da questão da imaterialidade. São obras bem bacanas que retratam com fidelidade a cultura sergipana. Essa iniciativa da Secult em trazer essa exposição foi de extrema importância, não só para os alunos, mas para todos os sergipanos”, parabenizou a estudante.

Exposição

A Exposição do Folclore ficará montada na cidade de Laranjeiras até esta quarta, 17. A próxima parada será o Museu Histórico de Sergipe (MHS), na cidade de São Cristóvão, na quinta-feira, 18. Debates, palestras, mostras culturais e um grande cortejo folclórico fazem parte da programação do ‘Agosto Para Todos’.
 

por Agência Sergipe

Comentários comentar agora ❯