12 Março 2021 - 20:34

Nova Resolução traz restrições para o comércio e atividades educacionais

O governador Belivaldo Chagas divulgou, nesta quinta-feira (11), novas restrições para o comércio e atividades educacionais e a manutenção das medidas restritivas anunciadas na última quinta para combater a disseminação do coronavírus. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa posterior à reunião com o Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (Ctcae).

As medidas refletem o agravamento do cenário epidemiológico dos últimos dias no estado. Sergipe atingiu o número de 604 internados totais - UTI e enfermaria- nesta quarta-feira (10), somente em leitos de UTI houve um crescimento de internações de 49,1% em relação aos últimos 14 dias.

“Infelizmente, tivemos aumento nos casos de pessoas contaminadas e de óbitos. A média de novos casos aumentou de 40 % em uma semana, é preocupante. Com relação à média de testes, nós conseguimos crescer. Aumentando a testagem, a gente observa uma quantidade maior de pessoas contaminadas. O total de internados cresceu muito, ontem observamos um total 144 pacientes internados em UTI na rede SUS, isso está se aproximando do pico, no mês de julho de 2020, quando chegamos a 166. Naquele período, tínhamos 209 leitos de UTI Covid-19, estamos agora com 183, porque essa semana a Secretaria conseguiu abrir mais 11 leitos. A previsão é que até segunda-feira, possamos abrir mais 16 leitos de UTI, o que significa que ficaremos com 199 leitos de UTI, mas isso não significa dizer que temos que relaxar com as medidas”, disse Belivaldo Chagas.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta, 98% dos leitos de UTI da rede privada estão ocupados em Sergipe e 78,7% da rede pública. Segundo o relatório do Ctcae, somente na rede privada, as internações cresceram 60% nos últimos 14 dias, sendo 62,9% de aumento nas UTIs e 57,9% nas enfermarias. Já a média de óbitos geral da semana é de 11, o que representa um aumento de 32,5% em relação à semana anterior. “Com relação a óbitos, a média cresceu para 11 óbitos por dia, significa que poderemos ultrapassar 300 óbitos no mês de março”, alertou o governador.

O governador explicou que todas as medidas serão reavaliadas na próxima quinta-feira (18). “Nós decidimos que nesse período mais crítico, vamos nos reunir a cada 8 dias. O que estamos anunciando hoje, são medidas que tendem a se exaurir até o dia 22. A gente espera que esse efeito Carnaval possa diminuir nos próximos dias. Então, se chegarmos na reunião do próximo dia 18, e sentirmos que pode haver queda, podemos considerar flexibilizar, mas se sentirmos que continua essa crescente, medidas outras serão anunciadas, na próxima quinta-feira. O que está se fazendo hoje é um trabalho, por conta do colapso que já é uma realidade na nossa rede”, argumentou.

Conforme a Resolução, o retorno das aulas presenciais na rede pública, previsto para o próximo dia 22, foi adiado para 05 de abril. Na rede privada, as aulas presenciais ficam suspensas até o dia 5 de abril. Creches, berçários e escolas de ensino infantil continuam funcionando. No Ensino Superior, apenas as aulas e atividades práticas de cursos de ensino superior e profissionalizante seguem autorizadas.

Atividades religiosas, de qualquer credo ou rito, incluídos templos, igrejas e demais estabelecimentos poderão funcionar até as 18h, respeitada a limitação máxima de 30%
do estabelecimento, ficando vedado o funcionamento nos dias 20 e 21 de março de 2021.

Já as academias de ginástica terão redução da ocupação máxima de clientes, de 50% para 30% e poderão funcionar durante os dias de semana (segunda a sexta-feira).

Quanto à Administração Pública não essencial do Poder Executivo, fica decretado ponto facultativo estadual no dia 17 de março de 2021 e, adicionalmente, será proibido o funcionamento de todas as atividades não essenciais e especiais previstas na Resolução. 

por Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯