28 Agosto 2009 - 14:10

Hemoal precisa de sangue B positivo e A negativo

O Hemoal fica no bairro do Trapiche

Após o feriado em comemoração à Padroeira de Maceió, Nossa Senhora dos Prazeres, o estoque de sangue do Hemocentro de Alagoas (Hemoal) não possui nenhuma bolsa dos tipos B positivo e A negativo. Diante desta realidade, a direção do órgão apela à sensibilidade dos alagoanos, pois se alguém necessitar de uma transfusão com estas tipagens, pode entrar em óbito, já que ele não é fabricado artificialmente.

De acordo com a direção do Hemoal, as demais tipagens estão abaixo do nível necessário. Isso porque, até às 10h desta sexta-feira, o estoque possuía apenas 130 bolsas, quando seriam necessárias, no mínimo, 300 para suprir a demanda transfusional das unidades de saúde pública do Estado, a exemplo do Hospital Geral do Estado (HGE), que consome mais 75% do sangue doado ao órgão.

“Nossa situação é critica, pois a maioria da população possui sangue B positivo. E como essa tipagem está em falta, evidencia que estamos vivenciando um momento dramático e, por isso, solicitamos aos alagoanos para que possam comparecer ao Hemoal, a fim de se candidatar à doação de sangue, cujo gesto pode salvar até quatro vidas”, evidencia a diretora do Hemoal, Verônica Guedes, lembrando que a doação de sangue pode ser realizada, também, no Hemocentro Regional de Arapiraca (Hemoar), situado na Rua Dr. Geraldo Barbosa Lima, Centro de Arapiraca e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h e, aos sábados, das 8h ao meio dia.

Para se candidatar à doação, os candidatos devem ter idade superior a 18 anos, pesar acima de 50 kg e comparecer ao Hemoal portando um documento de identificação com foto. Além destes pré-requisitos, o voluntária também não pode ter contraído doença de Chagas, Aids, sífilis e hepatite após os 10 anos e o gesto é vetado para as mulheres que estejam gestantes ou amamentando.

 

por Sesau

Comentários comentar agora ❯