25 Agosto 2009 - 16:24

Samu nas Escolas: projeto tenta conscientizar alunos contra trotes

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) promoveu, uma palestra para os alunos do Colégio Santa Úrsula sobre o trabalho desenvolvido pelo órgão. As crianças conheceram os equipamentos e como funcionam as ambulâncias.

A iniciativa faz parte do Projeto “Samu nas Escolas” que tem o objetivo de conscientizar alunos, pais, professores e colaboradores, através de palestras educativas destinadas a orientar sobre a importância de utilizar, de forma adequada, os serviços da Central 192. Na ocasião, foram abordadas noções sobre primeiros socorros em casos de queimaduras, choque elétrico, desmaios, entre outros.

De acordo com o gerente geral do Samu, João Medeiros, o Projeto “Samu nas Escolas” se baseia nas orientações do Ministério da Saúde para desenvolver ações educativas junto à sociedade, considerando a escola como um local privilegiado de formação e informação.

“A ação tem a finalidade de minimizar os prejuízos decorrentes das chamadas desnecessárias e indevidas, como também dos trotes que atingem 85% das chamadas recebidas. Com as palestras, estamos chamando a população para a co-responsabilidade dos serviços prestados à comunidade, principalmente alunos, pais e professores das escolas públicas e privadas”, ressaltou.

Segundo a assistente social, Ana Lúcia Soares, o projeto visa mostrar a importância do Samu para a comunidade e o que os trotes podem causar. “As palestras servem também para criamos parcerias com os alunos”.

Trotes

O Samu recebe cerca de 60 mil ligações telefônicas por mês, uma média de 2 mil por dia. Desse total, cerca de 85% são de trotes e ligações indevidas. O serviço funciona 24 horas com equipes de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de regulação médica
 

por Samu

Comentários comentar agora ❯