17 Junho 2021 - 03:00

Tribunal de Justiça de Alagoas vai ampliar Fórum Universitário da Ufal

Caio Loureiro/TJ-AL
Klever Loureiro discutiu a ampliação do Fórum com o reitor da Ufal, Josealdo Tonholo

O Tribunal de Justiça (TJAL) vai ampliar o Fórum que funciona dentro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Maceió. A previsão é que os trabalhos comecem ainda neste ano e que o novo espaço fique pronto até o final de 2022.

O Fórum receberá a 17ª Vara Criminal, que atualmente funciona no Barro Duro e terá ainda Centro de Conciliação, carceragem, brinquedoteca, sala para equipe multidisciplinar e salas maiores para a Ordem dos Advogados (OAB/AL), Defensoria Pública e Ministério Público. A obra será garantida com recursos do Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário (Funjuris).

"Queremos iniciar essa ampliação logo, para que possamos entregá-la o mais rápido possível. O objetivo é melhorar a condição de trabalho dos juízes e servidores, além de oferecer uma melhor prestação jurisdicional à população", afirmou o presidente do TJAL, Klever Loureiro, que debateu o assunto na segunda-feira (14) com o reitor da Ufal, Josealdo Tonholo, e a diretora da Faculdade de Direito, Elaine Pimentel.

Para o reitor a ampliação do Fórum vai proporcionar um salto na qualidade e na quantidade dos serviços ofertados. "A Ufal terá o privilégio de, junto com o Tribunal, ter o maior Fórum Universitário do país, onde vamos formar no dia a dia os melhores advogados. O presidente Klever Loureiro já deu a ordem e agora cabe às equipes de engenharia do TJ e da Ufal fazerem a sintonia do projeto", ressaltou.

O desembargador Tutmés Airan, que também é professor do curso de Direito da Ufal, considera a reforma importante. Segundo ele, a ampliação vai possibilitar ao Judiciário oferecer um melhor atendimento aos moradores da parte alta de Maceió. "Muitas pessoas procuram esse Fórum, que agora poderá acomodar novas estruturas", disse.

A reunião que discutiu o assunto contou com a participação dos juízes Wlademir Paes de Lira, Diego Dantas, Rafael Casado, Vinícius Garcia, Alexandre Lenine, do procurador-geral do Tribunal, Filipe Lôbo, e de servidores do TJAL e da Ufal.

por Ufal

Comentários comentar agora ❯