02 Agosto 2021 - 09:51

Educação de Maceió volta às aulas presencialmente, no formato híbrido, dia 23 de agosto

Divulgação
Retorno funcionará no formato híbrido

As aulas nas escolas da rede municipal de ensino de Maceió voltam presencialmente, no formato híbrido, a partir do próximo dia 23 de agosto. A medida, anunciada pelo secretário municipal de Educação, Elder Maia, para os professores em transmissão feita no final da tarde de ontem, através do YouTube, está confirmada no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (30). A portaria publicada estabelece o retorno de forma escalonada, progressiva e híbrida.

A retomada das atividades ocorrerá em todas as escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed). De acordo com o secretário, os alunos participarão das aulas presenciais por revezamento diário. Inicialmente, as aulas serão com até 60% dos estudantes de cada turma, a depender da capacidade da sala, respeitado o distanciamento recomendado. O percentual será gradativamente ampliado conforme o contexto da pandemia da Covid-19.

Além da portaria que estabelece a data de retorno das atividades presenciais, a Prefeitura de Maceió também publica, hoje, o Guia de Retorno, no qual consta um checklist com as normas para garantir a segurança sanitária no ambiente escolar e a necessária sinalização.

Dentre as providências adotadas para o funcionamento das escolas, constam serviços de capinação, pintura, reparos, renovação de eletrodomésticos, entre outros. “Até agora, 82 escolas receberam serviços de capinação. Todas tiveram renovação de mobília e estamos fazendo o recolhimento dos inservíveis, que serão leiloados em data a ser anunciada futuramente”, explicou Maia.

O secretário também garantiu o serviço de internet para todas as escolas e confirmou o serviço de transporte escolar. “Esses veículos funcionarão com metade da capacidade de lotação”, confirmou.

Apoio a professores

Ainda durante a live, o secretário revelou as iniciativas que estão sendo tomadas para apoiar os professores da rede de ensino da capital. Como exemplo, ele citou a aquisição de computadores para uso pessoal pelos professores. “Serão equipamentos fornecidos aos professores, no sistema de comodato. Também iremos adquirir tablets para os alunos, melhorando e expandindo as atividades pedagógicas nas salas de aula”, revelou Maia.

A medida está sendo adotada para que os estudantes tenham os encontros assíncronos, visto que as aulas serão oferecidas na modalidade híbrida. Também estão sendo mantidas tratativas para transmitir conteúdo pedagógico aos alunos da rede de forma não presencial.

Uma das possibilidades é utilizar a programação da emissora de TV da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que funciona no canal 8.1, em sinal aberto. “Estamos discutindo esse procedimento com a Fundepes”, informou Elder Maia.

Além disso, foi confirmado o reajuste no valor a ser repassado às escolas para a compra de merenda, garantindo o fornecimento dos alimentos com a mesma qualidade e quantidade. “Também estamos com uma parceria com a Vigilância Sanitária, a quem caberá acompanhar o processo de preparação de merenda, em um ambiente limpo e adequado”, explicou Elder Maia.

Indagado sobre a testagem da comunidade que terá acesso às escolas e sobre o comprovante de vacinação de professores e demais servidores, Elder Maia explicou que a Semed identificou uma inexpressiva quantidade de servidores ainda não imunizados e que não será exigido comprovante de vacinação. “Entretanto, nos poucos casos de servidores que se negam a receber a proteção vacinal, serão tomadas as medidas administrativas, conforme orienta o Ministério Público Estadual”, alertou Maia.

por Assessoria

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.