03 Janeiro 2010 - 11:50

Vinte e quatro vítimas de deslizamentos em Angra já foram enterradas

Dos 25 corpos de vítimas de deslizamentos de terra no Morro da Carioca, em Angra dos Reis, e na Enseada do Bananal, na Ilha Grande, 24 já foram enterrados.

Do total de mortos levados ao Instituto Médico-Legal (IML), 17 foram sepultados no Cemitério do Belém, em Angra. Outras cinco vítimas foram enterradas em Rio Claro, município vizinho a Angra, e duas em Belo Horizonte. Apenas o corpo de uma mulher continua sem identificação no IML de Angra..

As buscas recomeçaram agora de manhã no Morro da Carioca, no centro de Angra. Oitenta homens, com auxílio de voluntários treinados pela Defesa Civil Municipal, trabalham no resgate das vítimas. Seis casas da região ficaram submersas por causa da lama e das pedras que desceram da encosta.

As buscas aos desaparecidos na Enseada do Bananal, na Ilha Grande, foram reiniciadas por volta das 9h. Os trabalhos haviam sido suspensas ontem (2), por volta das 23h30.

O trabalho de resgate foi acelerado com a chegada de um guindaste da mineradora Vale e duas retroescavadeiras para retirar a lama e as pedras que desceram do alto do morro, atingindo parcialmente a pousada Sankay e várias casas de veraneio. A Polícia Militar está usando cães farejadores para auxiliar na localização das vítimas. A Defesa Civil estadual acredita que o trabalho de buscas na região deve durar duas semanas.

por Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯