05 Outubro 2009 - 13:10

Boletim da nova gripe aponta 22 casos confirmados em AL

De acordo com o boletim semanal da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), as ocorrências da gripe A em Alagoas continuam inalterados em relação a semana passada. Até o momento, existem 22 registros confirmados da gripe. No período de 16 de julho até o dia 3 deste mês, foram notificados 72 casos suspeitos da doença; destes, 45 permanecem sob investigação aguardando resultados dos exames.

Na avaliação do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) está havendo certa demora na liberação dos exames, em função da demanda crescente no laboratório Fiocruz, principalmente de estados do Sul e Sudeste, que ainda enfrentam períodos de chuva e frio.

Segundo o Protocolo de Manejo Clínico e de Vigilância Epidemiológica da Influenza A (H1N1), do dia 16 de julho, o Ministério da Saúde passou a dar prioridade a notificação, investigação, diagnóstico laboratorial e tratamento dos casos com síndrome respiratória aguda grave, que são pessoas que apresentam fatores de risco para a complicação pela doença, como: menores de dois anos e maiores de 60 anos de idade, gestantes, portadores de doenças crônicas, imunodeprimidos e obesidade mórbida.

A partir desta data, o Cievs passou a divulgar apenas os casos notificados da síndrome, com o objetivo de adequar as informações do Estado aos critérios de notificação do protocolo. Segundo a Sesau, Alagoas notificou cinco óbitos suspeitos de gripe A, sendo três casos já descartados laboratorialmente e dois estão sob investigação.
O indivíduo de qualquer idade com doença respiratória aguda caracterizada por febre superior a 38º C, tosse, falta de ar, acompanhado ou não de dor de garganta ou manifestações gastrointestinais deve ser encaminhado para os hospitais de referência.

O Cievs disponibilizou um telefone gratuito (0800-2845415) e 3315-2059 para atender qualquer caso considerado suspeito no Estado. Das 20h até às 8h, o telefone do Cievs que deve ser acionado é o 8882-9752.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯