27 Março 2021 - 22:24

Redetrilhas: Caminho de Cora Coralina é o segundo percurso integrado à rede

MMA
RedeTrilhas inclui 330 km em rede nacional de trilhas de longo curso

A Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso (RedeTrilhas) ganhou mais 330 km em trilhas de turismo de aventura e contemplação. Localizada em Goiás, a trilha Caminho de Cora Coralina é o segundo percurso integrado à rede, eixo do programa Parque+, do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O Caminho de Cora Coralina é uma trilha de longo curso que cruza as cidades históricas de Corumbá de Goiás, Pirenópolis, São Francisco de Goiás, Jaraguá e a Cidade de Goiás, abrangendo também os municípios de Cocalzinho de Goiás, Itaguari e Itaberaí. Idealizado em 2013, o projeto teve como propósito interligar os municípios, povoados, fazendas e atrativos, passando por antigos caminhos, num roteiro de história, natureza e gastronomia.

Com sistema de sinalização específico, o Caminho de Cora Coralina contempla critérios previstos para adesão a RedeTrilhas, garantindo acessibilidade em diversos trechos e rotas turísticas, tanto para ciclistas quanto para caminhantes.

Regulamentada por portaria em 2020, a RedeTrilhas passou a contar com critérios sólidos de adesão, o que permitiu selecionar com objetividade quais trilhas podem ser incluídas à rede, oferecendo aos usuários mais garantias de estrutura e segurança nos trajetos.

RedeTrilhas
A Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade (RedeTrilhas) é uma iniciativa do Governo Federal destinada a conectar pontos de interesse do patrimônio cultural e natural brasileiro por meio de trilhas de longo curso em todo o país. A RedeTrilhas foi regulamentada por portaria conjunta em setembro de 2020.

A RedeTrilhas busca articular as instâncias de governança das trilhas de longo curso, conferindo ainda maior densidade e significado aos parques nacionais a partir da instituição de roteiros integrados que fortalecem a conservação da biodiversidade e a conexão entre as mais diversas paisagens do Brasil.

Com a RedeTrilhas, novas trilhas e trechos adicionais deverão seguir padrões de mapeamento e identificação. A ação traz mais segurança para os turistas e usuários, que agora poderão contar com padrões de estrutura e acesso contemplados pela iniciativa, que vão da indicação de pontos de interesse turístico, como lagos e cachoeiras, a bases para pernoite, alimentação e outros pontos de apoio.

As propostas de adesão de Trilhas de Longo Curso regionais e nacionais à RedeTrilhas devem ser apresentadas à Secretaria de Áreas Protegidas, do Ministério do Meio Ambiente, em meio físico ou por meio do e-mail [email protected], e podem ser encaminhadas por órgãos públicos, organizações da sociedade civil ou entes privados, de acordo com os requisitos para adesão da portaria.

por MMA

Comentários comentar agora ❯