18 Abril 2021 - 12:48

Simpósio Internacional sobre Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) começa dia 22

Divulgação
A abertura será feita pelo médico Hemerson Casado, portador de ELA e mestrando da Ufal

Durante três dias, profissionais e cientistas de todo o mundo são convidados a participar dos debates sobre a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Este ano, devido à pandemia de Covid-19, o 3º Simpósio de ELA será realizado virtualmente, de 22 a 24 de abril. A abertura será às 8h, com o pronunciamento do cirurgião-cardiovascular e portador de ELA, Hemerson Casado.

Desde que foi diagnosticado com ELA, em 2012, Hemerson Casado empreende um esforço gigantesco e reconhecido internacionalmente, não só voltado para o próprio tratamento, mas para incentivar e conseguir financiamentos para pesquisas sobre essa doença rara, neurodegenerativa progressiva e para a qual ainda não existe cura.

Hemerson Casado fundou o Instituto que leva seu nome e conseguiu garantir recursos para o Laboratório de Inovação Farmacológica (Laif), inaugurado em 17 de outubro de 2019. O laboratório, sediado no Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) da Ufal, realiza pesquisas com células tronco e sobre novos medicamentos para doenças raras, a exemplo da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Desde o ano passado, Hemerson Casado tornou-se aluno do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Ufal, dando mais um exemplo da incrível capacidade de superação que marca sua trajetória desde o diagnóstico. Em vídeo postado nas redes sociais, a mensagem de persistência do paciente e pesquisador evidencia, que desde 2012, com perspectiva de no máximo mais cinco anos de vida, ele não só vem sobrevivendo, mas tem uma rotina produtiva.

Hemerson Casado alerta que a doença ainda é muito negligenciada no Brasil, antes mesmo da Covid-19, que exigiu o foco de todos os esforços, tanto que o Laif também se direcionou para a pandemia e colaborou com testagens ano passado. “Mas não podemos esquecer as pessoas que sofrem com a ELA. Uma das armas que temos para combater a doença é conscientizar a população, a outra é juntar especialistas brasileiros e estrangeiros para falar sobre o tema”, destaca Hemerson Casado.

O médico considera a importância de realizar o Simpósio, mesmo em tempos de Covid-19. “Este ano fomos corajosos, pois falar sobre um assunto desconhecido, em um momento em que o Brasil está no seu pior momento, enfrentando a pandemia, é um desafio. Primeiro, pelo isolamento social, por isso vamos fazer pela Internet; segundo porque foi ainda mais difícil conseguir financiamento para o evento, por causa da crise financeira que todos estão enfrentando”, destaca o cardiologista e pesquisador.

O terceiro desafio é conseguir a adesão da comunidade científica, dos profissionais da saúde, dos pacientes e parentes. “Temos palestras para todos os públicos. Elaboramos uma programação especial, feita com muito carinho. Portanto convidamos vocês para participar do nosso simpósio. O tema é importantíssimo e será abordado com muita amplitude. As inscrições são gratuitas”, convida Hemerson Casado.

Mais informações e inscrições no link https://www.elainternacional.com.br/index.php 

por Lenilda Luna/Ufal

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.