Martha Martyres

Martha Martyres

Radialista, diretora da rádio Penedo FM, âncora do jornalismo no Programa Lance Livre

Postado em 25/04/2010 09:06

CORDEIRO É 14. CORDEIRO TRABALHA!

Uma vez, há mais de vinte anos, quando a usina hidrelétrica de Xingó estava sendo construída e eu trabalhava como assessora do deputado federal Albérico Cordeiro, participávamos dos preparativos para a visita do então Presidente da República, José Sarney, à usina.

Eu, o jornalista Stéfani Lins do jornal O Estado de São Paulo e Albérico Cordeiro, embarcamos em um avião monomotor no Aeroclube de Maceió com destino a Xingó.

Quando já sobrevoávamos o município de Delmiro Gouveia, o tempo piorou e enfrentamos, literalmente, uma tempestade. O pequeno avião era sacudido para lá e para cá e a turbulência dificultava as manobras do piloto.

Stéfani, muito branco, estava verde. Eu, apavorada e muda, me valia de uma caixa de bombons como se a perspectiva de morrer com a barriga cheia de chocolate me fizesse, quem sabe, encontrar o paraíso. E Cordeiro? Cordeiro berrava.

-“Poooorrrrrrrraaaaaaa! Eu não quero morrer agora não, eu ainda tenho muitos sonhos e projetos a realizarrrrrrrrr!”

E Deus ouviu o seu berro e certamente deve ter pensado: ”- Esse meu cordeiro ainda precisa fazer muita coisa pelo povo de Alagoas”.

E ordenado: “ – Pare a chuva e os ventos e permitam uma boa aterrisagem!”

Sábado, ao lado do seu caixão, lembrei desse e de outros episódios que vivemos juntos nesses quase trinta anos de trabalho e amizade. Lembrei quando em 1988 tentamos acordar Penedo com a campanha de Arivaldo Lopes. Ouvi o som de seu mini trio elétrico pelas ruas da cidade numa campanha que tinha como símbolo os sinos das igrejas do Penedo e como objetivo acordar o nosso povo de um sono e de uma letargia cujas conseqüências se traduzem na tristeza que, como as águas da chuva desta manhã de domingo, em lágrimas, escorrem pelas pedras da cidade.

Lembrei da campanha de Fernando Collor à Presidência, quando percorremos palmo a palmo do sertão de Alagoas e nos emocionávamos com a esperança do sertanejo, homens de punhos erguidos e mulheres prenhens de fato e de fé. Cordeiro tinha um amor especial pelo sertão.

-" Eu ainda tenho muitos sonhos e projetos a realizarrrrrrrrr!"

Quando Martin Luther King, em 1963, fez aquele famoso discurso cuja frase “Eu tenho um sonho”, ficou mundialmente conhecida, tornou universal o direito de todos os seres humanos a sonhar. E Cordeiro também sonhou.

Sonhou que um dia o entardecer rubro do sertão teria como moldura a fartura e a justiça.

Sonhou que um dia todos aqueles vales seriam verdes, irrigados com a água do Canal do Sertão e produtivos pela força dos homens e mulheres sertanejos.

Sonhou que os jovens com idade entre 15 e 24 anos não mais seriam números aterrorizantes nas estatísticas dos assassinatos e não seriam julgados pela cor de sua pele, mas estariam capacitados para transformar Alagoas e teriam oportunidades de forma igualitária.

Cordeiro sonhou que os políticos sentariam à mesa apenas para discutir projetos de interesse da sociedade e que as crianças e as famílias não mais seriam consumidas pelas drogas porque as políticas públicas seriam eficientes e eficazes.

Sonhou que a política não mais seria praticada com indignidades e opressão, mas que os políticos seriam respeitados pela força de seus caracteres.

Cordeiro sonhou com uma ponte sobre o rio São Francisco e com o progresso trafegando de uma margem à outra, entre Alagoas e Sergipe, sem pagar pedágio.

Cordeiro sonhou com grandes feitos e grandes obras para o nosso estado, como a instalação do Estaleiro Eisa, em Coruripe, mas Cordeiro não apenas sonhou. 

Cordeiro saiu das redações, dos gabinetes de deputado e de prefeito e foi para as estradas. Percorreu Alagoas de ponta a ponta, de Moxotó a Maragogi, de Piaçabuçu a Estrela de Alagoas e fortaleceu o alicerce de seus sonhos com a terra de cada rincão desse estado.

Sexta-feira, dia 23 de abril, um assessor celestial bateu à porta do gabinete e disse a Deus:

- "Senhor, precisamos com urgência de um construtor de projetos e sonhos."

Então Ele pensou, olhou a pasta específica lá no computador do Céu, examinou cautelosamente, analisou, deletou alguns arquivos inúteis e finalmente lembrou de um berro ouvido de um cordeiro há mais de vinte anos. Aí fez as contas dos projetos e dos sonhos, contabilizou os resultados e depois de constatar que o saldo positivo permitia uma promoção,  disse ao assessor:

- "Traga aqui o Albérico Cordeiro e sua equipe. Nós precisamos marcar, definitivamente, uma grande obra em Alagoas, aliás, uma obra que, pela sua importância, não pode ser usada de forma eleitoreira e mesquinha. Uma obra que não pode servir aos interesses da mediocridade política que tem dificultado o crescimento e o desenvolvimento daquele estado e muito menos servir como matéria prima para as mentiras que certas pessoas, mentirosos contumazes, costumam espalhar em Alagoas."

E foi assim que Albérico Cordeiro e sua equipe foram levados para uma outra dimensão. Foram transferidos para um novo departamento de projetos e sonhos.

Cordeiro “morreu” em uma estrada de Alagoas, na terra que ele tanto amava, correndo, na velocidade de sua extraordinária capacidade de trabalho, em busca de um projeto e de um sonho para a nossa região e a grandeza desse estado.

Que esse episódio, para o qual buscamos explicações apenas na crença de uma força superior que rege todas as coisas, sirva de referência para uma luta que precisa ser travada todos os dias em prol da dignidade política, da prosperidade, da liberdade e do trabalho pelo povo de Alagoas.

Lá no Céu, Cordeiro vai iniciar o trabalho com sua equipe, nesta segunda feira, no gabinete de numero 14. Sob protesto. Ele queria começar hoje mesmo, em pleno domingo.

CORDEIRO TRABALHA!
 

Comentários comentar agora ❯

  • Marcos Parreco Ele me falou inúmeras vezes de Voçe, fiquei emocionado com seu texto. Cordeiro plantou um sonho na minha Palmeira, terra até então de desterrados e filhos sem futuro. Abriu as portas para as Universidades e Faculdades, e Palmeira hoje é referência. Mostrou, que com honestidade pode-se administrar uma Cidade, sem roubar ou deixar roubar, embora os chupins do erário expulsos por Ele em 2 vitoriosas eleições tentassem lhe impingir, pecha a que nunca fez juz. MARTA, um abraço emocionado, de todos os Amigos do nosso AMIGO VELHO, só nós que convivemos durante 12 anos, é que vislumbramos o quanto Palmeira perdeu. Um beijo no seu coração. [email protected]
  • Roberto Se foi como um Cordeiro ! E deixa uma lacuna, desde Criança, via escrito nas paredes e nos muros das Alagoas "Albérico Cordeiro" escrito de preto, e ouvia em todos os meios de Comunicações Albérico Cordeiro, e recente, todas as manhãs no Programa Lance Livre da Penedo FM, com a Martha. Fica na memória de todos, seu empenho e dedicação a toda Nação Alagoana, da Praia ao Sertão.
  • nando cordeu Bem na verdade foi uma grande perda p/ alagoas e em especial ao povo do sertão a quem cordeiro admirava, recordo -me das placas e faixas com os dizeres [ Cordeiro trabalha- água p/ sertão] se foi um pedaço da história nordestina...Adeus Alberico Cordeiro Nando Cordeu
  • Antônio Cláudio Ferreira Lima Conheci Cordeiro na Assembléia Nacional Constituinte. Um gigante em defesa do Nordeste. A 2ª Secretaria da Câmara era o quartel-general da bancada do Nordeste. Ele não esquecia de nenhum detalhe para se ganhar espaço para a causa regional; até mesmo o caldo de cana que o Dr. Ulisses gostava, ele mandava buscar religiosamente na Rodoviária. Que saudades do velho companheiro!
  • JOAOZINHO mim lenbro muito bem Marta do cordeiro na canpanha de ARIVALDO LOPES, com voce fala acorda penedo acorda, o Alberico Cordeiro na quela epoca com seu tradicional bigodão chegava pra ajudar a penedo com o seu mine trio escrito cordeiro trabalha,, já estavamos acustumado a ouvir todas amanhã no seu pograma e a ultima palavra que eu ouvir no seu pogrma foi de sexta feira ele fez o seu comentario, ,e disse Marta e ai alguma novidade,ele sempre comentava a parte dele e depois dizia Marta alguma novidade essa frase foi ailtima que eu ouvir o eterno deputodo federal ALBERICO CORDEIRO, Alagoas perdeu um grande homem enguanto isso a assenbleia vai ficar cheia de politico corrupto descance em paz CORDEIRO
  • Izabel Martha, parabens por sua homenagem prestada ao querido Albérico Cordeiro; q deixa uma lacuna imensa para a grande maioria do povo alagoano. Menos para aqueles q ele incomodava com suas verdades e vontade de fazer o q era certo. Mas tenha plena certeza q ele estará num plano melhor q o nosso, ao lado de Deus, trabalhando sempre emprol de tds nós q aqui ficamos; principalmente do povo alagoano.
  • Maria Núbia de Oliveira Marta: Quando ouvi a notícia da morte de Albérico Cordeiro, meu pensamento, qual relâmpago, voou para você. Sintonizei com a sua dor e os meus ouvidos ouviram aquelas gargalhdas que vocês ecoavam por ocasião do Programa Lance Livre. Suas perguntas e as respostas dele, tudo num clima descontraído, num misto de denúncia e informação para o ouvinte. Li a homenagem que você dedicou a ele. Foi um mergulho no mais profundo dos seus sentimentos. É lindo o seu jeito de sublimar a morte trágica de um amigo! As suas colocações sobre o gabinete de Jesus Cristo, o computador do céu, o saldo positivo das boas açoes de Albérico, foram magníficas. Você deixa transparecer o infinito de Deus que mora aí dentro do seu coração. É bom e suave para o ser humano acreditar que o céu tem Gabinete , que Jesus Cristo tem secretários e computador com os nossos cadastros. Parabéns, Marta pela linda homengaem ao nosso amigo.
  • fabio Eh gente foi uam perda muito triste mesmo...ouvir CORDEIRO todos os dias era uma alegria imensa,ja vinha com um sorriso e uma alegria q encantava a todos..Foi assim..DEUS o chamou pra construir muitos e muitos projetos..e como vc disse MARTHA com suas lindas palavras ele estara com sua euquipe fazendo muito e muito mais.;Eh triste sua perda,,nas ele estara sempre discuntindo e ajudando nossa alagoas..Parabéns MARTA pelas lindas palavras!!! fiquei muito emocionado!!
  • fabio Eh gente foi uam perda muito triste mesmo...ouvir CORDEIRO todos os dias era uma alegria imensa,ja vinha com um sorriso e uma alegria q encantava a todos..Foi assim..DEUS o chamou pra construir muitos e muitos projetos..e como vc disse MARTHA com suas lindas palavras ele estara com sua euquipe fazendo muito e muito mais.;Eh triste sua perda,,nas ele estara sempre discuntindo e ajudando nossa alagoas..Parabéns MARTA pelas lindas palavras!!! fiquei muito emocionado!!
  • Rômulo Galvão Paulo Parabéns Marta pelo comentário bem elaborado cheio de desafios e de emoções caracteristicas desafiadora de Albérico Cordeio no qual deixou o povo alagoano desamparado fisicamente,mais espiritualmente ele sempre estará conosco. Fiquei muito emocionado em ler seu texto e descobrir coisas q nunca iriamos saber sem seus cometários Parabéns msm.Abração e fika com Deus.
  • Maclaine jaqueline Marta, já fui ouvinte assídua do seu programa, quando residia em Pindorama. Minha saudosa mãe, agora já falecida, tinha o seu programa como uma obrigação diária, e aí de quem tirasse da Penedo Fm!, tinha muita vontade de conhecer vc e o Luisão. Hoje, sou franca em dizer que depois que casei, mudei para a cidade de Coruripe, e com a mudança de rotina, passei a não mais escutar seu programa. Porém, a admiração que sempre tive como ouvinte, mesmo sem nuca tê-la visto pessoalmente, até hoje ecoam nas minhas recordações de alguns anos atrás. Sempre achei suas declarações, suas entrevistas, e sua exposição de opniões, de uma coragem admirável! e por admirar pessoas francas talvez por também me achar uma, sempre me identifiquei com suas palavras, e agora neste exato momento, depois de ter lido esse artigo que vc escreveu em homengem ao Albérico Cordeiro, digo que minha admiração triplicou e me causou saudade em ouvir o seu programa. Não conhecí muito da vida de Albérico Cordeiroi, mas vou lhe dizer algo que é muito engraçado. Da mesma forma que ouvia seu programa nas manhãs de todos os dias, ultimamente ouvia muito a voz de Albérico Cordeiro através do Progema do locutor Alves Correia todas as manhãs enquanto ia pro trabalho. E aquela voz começou a me soar de forma bem familiar... No dia do acontecido eu tive a notícia de imediato, estava na audiência que acontecia aqui no município sobre o estaleiro, audiência essa a qual o mesmo estava vindo participar, quando fatalmente o acidente aconteceu. Foi chocante para todos daqui, mesmo para quem não o conhecia, assim como eu. Achei liiiinda a sua forma de recordar os tempos em que trabalhou com o mesmo, me emocionei durante toda a leitura e se realmente ele foi esse guerreiro para realizar seus sonhos e os sonhos dos oprimidos, o céu ganhou um grande interecessos pela melhora das coisas aqui na terra, em especial na terra das Alagoas. parabéns pela sua inteligência! Deus a abençoe! Maclaine Jaqueline dos Santos - 28/04/2010