26 Outubro 2020 - 09:55

Emdagro traça novas estratégias para regularização de queijarias em N. S. da Glória

Com o objetivo de traçar estratégias para regularização de queijarias de pequeno porte em Nossa Senhora da Glória, no semiárido sergipano, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) se reuniu com representantes da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente do município, na última terça-feira (20). Entre os principais pontos, foram discutidas as dificuldades que o segmento enfrenta para a regularização dos estabelecimentos, sobretudo, no que cabe a proprietários, instituições e projetistas, e novas medidas para acelerar os processos de regularização.

O presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, destacou o papel da empresa na aprovação dos projetos estruturais e definiu novas estratégias para implantá-los. “A Emdagro vem cumprindo seu papel na aprovação dos 43 projetos de queijarias. Entretanto, nossa preocupação é com a falta de implantação dos empreendimentos. Diante disso, em parceria com a Administração Estadual de Meio Ambiente de Sergipe (Adema), reformularemos o fluxograma de encaminhamento dos projetos, com o propósito de dar celeridade aos processos”, frisou o presidente.

Ficou acordada a criação de uma força tarefa entre os entes envolvidos – Adema, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e também projetistas autônomos – para acompanhar e verificar as pendências existentes nos projetos, com o objetivo de agilizar os processos que estão em tramitação. Também foi decidida a realização de visitas de vistoria e acompanhamento aos estabelecimentos de laticínios que já iniciaram suas obras e se encontram na fase de construção ou de reforma.

O secretário de Agricultura de Nossa Senhora da Glória, Djalci Aragão, relembrou o período em que foi iniciado o processo de regularização dos laticínios na cidade. “Mesmo com todos os esforços por parte dos órgãos, minha preocupação é com a demora dos proprietários em tomarem a iniciativa de construir seus empreendimentos, apesar de já estarem com os devidos projetos ambiental e estrutural em mãos. A luta pela regularização das pequenas queijarias já tem em torno de 10 anos e, ainda, estamos aquém do esperado”, enfatizou o secretário municipal.

Os custos para implantação dos projetos são algumas das dificuldades que os pequenos laticínios apresentam para regularizar seus empreendimentos, explicou a diretora de Defesa Animal da Emdagro, Aparecida Andrade. “Uma grande preocupação é com as pequenas queijarias que não possuem recursos para custear os projetos de infraestrutura. Para esse problema, buscaremos alternativas econômicas para os pequenos produtores, através da participação e envolvimento da área de Assistência Técnica e Extensão Rural Emdagro”, disse a diretora.

Também participaram da reunião o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Emdagro Antônio Reis, a assessora de Meio Ambiente de N. S. da Glória Jocimaria Maria de Jesus, o engenheiro projetista e consultor José Irenilton Barroso dos Santos, além dos técnicos da Emdagro envolvidos com a atividade: Ary Bomfim, Ronaldo Cavalcante, Izildinha Dantas, Adilson Cavalcante e Adriana Frias.

por Agência Sergipe

Comentários comentar agora ❯