22 Março 2017 - 15:05

Huse estuda criação de serviço de inteligência para garantir mais segurança

Agência Sergipe
A ideia é que haja monitoração do movimento diário da unidade de saúde

O Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) estuda a criação de um núcleo de inteligência, voltado às ações na área de segurança dos usuários e funcionários. A ideia é que haja monitoração do movimento diário da unidade de saúde, com foco de atuação preventivo. O assunto foi discutido na manhã desta terça-feira, 21, durante visita do secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, ao Huse, ocasião em que também foram debatidas estratégias relacionadas aos cuidados com limpeza e higienização do hospital.

Participaram da conversa com o secretário os responsáveis por diferentes setores do hospital, que hoje opera com quadro de 4.000 profissionais. Com relação a segurança do Huse, esta é atualmente feita por 75 funcionários e 96 câmeras. Durante a reunião, o secretário Almeida Lima afirmou que as ações na área de segurança dos que frequentam o hospital devem ser intensificadas, colocando o Huse num patamar de excelência nessa área.

“A visita faz parte de um planejamento, um trabalho que foi idealizado e que agora viemos para tomar conhecimento em profundidade, otimizar as nossas ações e fazer todos os tipos de ajustes necessários com empresas prestadoras de serviços e com os funcionários”, explicou Almeida Lima.

O chefe de segurança do Huse, Charles Silva, considerou a reunião como uma oportunidade de traçar planos que estejam em conformidade com as demandas do hospital. “Essa é uma necessidade nossa. Temos que, não apenas qualificar, mas ampliar a segurança no Huse através da criação desse serviço de inteligência. Esse Núcleo será um ganho para a unidade”.

Outro ponto tratado durante a conversa entre os gestores foi a limpeza e higienização do hospital. Esse serviço é feito pelo sistema de metro quadrado, pelo qual a divisão das equipes de profissionais é realizada conforme a área a ser higienizada. Uma das solicitações é que essa estratégia, definida por contrato com a prestadora de serviço, fosse revista e as equipes alocadas conforme a necessidade de cada setor. Na visão do supervisor geral da área de limpeza, de Fábio Bispo, a conversa foi uma oportunidade de avançar em pontos que causavam entraves. “Essa reunião mostrou que o secretário veio para somar. Abordamos alguns pontos para melhorias e esperamos que agora os serviços fluam”, avaliou.

Essa visão é compactuada pela superintendente do Huse, Lycia Diniz. Ela considera que há estratégias em execução há alguns anos no hospital e que hoje não são suficientes para atender a demandas de profissionais, pacientes e acompanhantes. Para a gestora, o hospital estava preso por contratos que agora podem ser discutidos e modificados. “Nós estávamos engessados e, com a vinda do secretário, vimos que existe a possibilidade da nossa opinião ser levada em consideração nos planejamentos, organizações e no atendimento às pessoas envolvidas com o cotidiano do Huse”, opinou.

Melhorias

Na ocasião da visita, o secretário percorreu as alas mais movimentadas do Huse. Durante a vistoria, o secretário pôde acompanhar a instalação de novos aparelhos de ar condicionado, que substituem os antigos após reclamações dos pacientes e acompanhantes. Além da instalação desses equipamentos, Almeida Lima anunciou que outros 10 aparelhos já estão prontos para serem instalados na Ala da Pediatria. “Essa é apenas uma das várias visitas que irão acontecer aqui no Huse para viabilizar da forma mais prática e eficiente todas as propostas de melhoria para este hospital” concluiu o secretário.

por Agência Sergipe

Comentários comentar agora ❯