17 Maio 2017 - 19:58

Mais de 600 pessoas foram atendidas no Huse por intoxicação por automedicação neste ano

O Centro de Informação e Assistência Toxicológica (Ciatox) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) atendeu, somente nos primeiros meses deste ano, mais de 600 pessoas por intoxicação por automedicação. Para se ter uma ideia, durante todo o ano passado foram registrados 425 casos de intoxicação por ingestão de medicamentos.

De acordo com o coordenador do Ciatox, o farmacêutico Antônio Medeiros Venâncio, as pessoas costumam se automedicar principalmente em casos de dor de cabeça, febre, dor de garganta, enjoo, entre outros sintomas leves.

Antônio Medeiros Venâncio alerta para os perigos da automedicação. “É importante que as pessoas busquem um atendimento médico para que esse profissional indique o medicamento adequado para cada caso. Em caso de intoxicação por medicação, as pessoas devem procurar o hospital mais próximo para atendimento e precisão no diagnóstico”, explicou o coordenador.

Segundo o coordenador, vale ressaltar que os analgésicos, os antitérmicos e os antiinflamatórios representam as classes de medicamentos que mais intoxicam e causam reações alérgicas.

Intoxicação

A intoxicação é uma manifestação clínica causada pela interação com substâncias clínicas. O Ciatox oferece à população sergipana o serviço disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o tratamento, prevenção, diagnóstico de pessoas vítimas de intoxicação por produtos tóxicos, animais peçonhentos, plantas venenosas, entre outros. O Centro é referência em toxicologia no estado.

O Ciatox oferece respaldo técnico às equipes que atuam nos prontos-socorros de hospitais da rede pública e privada, no que diz respeito às intoxicações. O serviço, disponibilizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), funciona com uma equipe multidisciplinar de médicos, farmacêuticos, médicos veterinários, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Por se tratar de um serviço de vigilância em saúde, o Ciatox faz parte da Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica (Renaciat), coordenada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A Renaciat é uma rede formada por 35 unidades em 18 estados e o Distrito Federal.

A coordenação do Ciatox faz uma orientação para as pessoas que forem vítimas de uma intoxicação ou suspeita dela. O contato é gratuito e deve ser imediato pelo telefone 0800 722 6001 e encaminhar o paciente para o Huse. Além do 0800, o Ciatox disponibiliza os telefones (79) 3259 3645 e (79) 3216 2677. Um serviço de atendimento para a população, com médicos e profissionais de saúde, 24 horas por dia. 

por Agência Sergipe

Comentários comentar agora ❯